Dakota Johnson acha cultura do cancelamento ‘deprimente’: ‘Odeio esse termo’

Estrela de 50 Tons de Cinza, Dakota Johnson falou sobre as acusações de abuso contra Armie Hammer e Shia LaBeouf

Redação Publicado em 04/11/2021, às 11h31

None
Dakota Johnson (Foto: Vittorio Zunino Celotto/Getty Images))

Estrela de 50 Tons de Cinza, Dakota Johnson tem críticas à chamada “cultura do cancelamento”. Em entrevista, a atriz comentou sobre as acusações de abuso sexual enfrentadas pelos ex-colegas Shia LaBeouf, Johnny Depp e Armie Hammer, e disse acreditar na mudança das pessoas.

Conforme noticiou o NME, Johnson trabalhou com os três atores em produções lançadas entre 2010 e 2019 — e não tem reclamações em relação ao comportamento dos artistas nos sets de filmagem. LaBeouf, Depp e Hammer enfrentam acusações de abusam nos anos recentes, e todos alegam serem inocentes.

+++LEIA MAIS: Shia LaBeouf ‘precisa desesperadamente’ de tratamento psicológico após acusações de abuso por FKA Twigs

Em entrevista ao The Hollywood Reporter, Dakota Johnson falou sobre a experiência que teve ao trabalhar com os astros: “Foi incrível trabalhar com eles. Sinto tristeza pela perda de grandes artistas. Fico triste pelas pessoas que precisam de ajuda e talvez não a tenham a tempo. Fico triste por qualquer pessoa prejudicada ou ferida. É muito triste.”

Apesar das acusações, a atriz explicou acreditar “que as pessoas podem mudar”: “Quero acreditar no poder de um ser humano para mudar e evoluir e obter ajuda e ajudar outras pessoas. Acho que definitivamente está acontecendo uma grande hipercorreção. Mas eu acredito que existe uma maneira de o pêndulo encontrar o meio.”

+++LEIA MAIS: Kevin Hart critica cultura do cancelamento: 'Não dou a mínima'

Ao falar sobre a hipercorreção, Johnson referiu-se à cultura do cancelamento. Após as acusações, estúdios e filmes demitiram os astros de grandes produções — e a forma das empresas agirem na indústria cinematográfica é duramente criticada pela atriz:

A forma como os estúdios têm funcionado está para trás. É uma mentalidade antiquada de como os filmes devem ser feitos, quem deve estar neles, quanto as pessoas devem receber, como deve ser a igualdade e a diversidade. Às vezes, a velha escola precisa ser mudada para a nova escola entrar.

Dakota Johnson continuou a crítica, e afirmou: “Mas, sim, cultura do cancelamento é uma m**** deprimente. Eu odeio esse termo. ”

+++ LEIA MAIS: Animais Fantásticos: Quanto Johnny Depp pode receber mesmo após demissão?

Johnny Depp culpou cultura do cancelamento'por demissão 

Durante o Festival de Cinema de San Sebastian, Johnny Depp se pronunciou sobre a cultura do cancelamento e disse que ela foi responsável pela demissão em Animais Fantásticos — spin-off de Harry Potter — após acusações de abusos contra a ex-esposa Amber Heard.

Está tão fora de controle agora que posso prometer a vocês que ninguém está seguro. Nenhum de vocês. Ninguém está fora por aquela porta. Ninguém está seguro.