Disney: Contratos serão repensados após processo de Scarlett Johansson; entenda

CEO da Disney afirmou que futuros contratos serão repensados após processo de Scarlett Johansson contra a empresa pelo lançamento de Viúva Negra

Mariana Rodrigues (sob supervisão de Yolanda Reis) Publicado em 21/09/2021, às 20h55 - Atualizado às 21h04

None
Atriz Scarlett Johansson na premiere de Vingadores: Ultimato em 2019 (Foto: Amy Sussman/Getty Images)

A Disney irá redefinir os contratos com os talentos da empresa após o processo de Scarlett Johansson pelo duplo lançamento de Viúva Negra (2021) nos cinemas e no streaming. Em uma conferência com investidores, o CEO da DisneyBob Chapek disse que os futuros acordos precisarão levar em conta as alterações nas estreias de filmes por conta da pandemia de covid-19. (via The Hollywood Reporter)

Chapek não mencionou diretamente Johansson, mas se referiu a negociações "feitas três ou quatro anos atrás," as quais envolviam longas produzidos naquela época e lançados durante a pandemia - como é o caso de Viúva Negrae Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis(2021), produção mais recente da Marvel.

+++ LEIA MAIS: Viúva Negra: Scarlett Johansson pediu valor vultoso para Disney antes de entrar com processo; entenda

"Temos um acordo que foi concebido sob um certo conjunto de condições que, na verdade, resultam em um filme lançado em um cenário completamente diferente, então há uma pequena reinicialização que está acontecendo agora e, finalmente, vamos pensar sobre isso ao fazermos nossos negócios de talentos futuros e planejamos isso e nos certificamos de que isso seja incorporado," explicou.

CEO também revelou que a Disney está tentando fazer o melhor para entrar em acordo com os talentos: "Agora, temos uma espécie de posição intermediária onde estamos tentando fazer o certo pelo talento. Acho que o talento está tentando fazer o certo por nós, e estamos apenas descobrindo uma maneira de preencher a lacuna."

+++ LEIA MAIS: Viúva Negra: Benedict Cumberbatch defende Scarlett Johansson em processo contra Disney: 'Tudo tem que estar no contrato'

O processo de Scarlett Johansson contra a Disney

Em julho, foi divulgado que Johansson processou a Disney pelo lançamento simultâneo de Viúva Negra nos cinemas e no streaming. A atriz alegou que o contrato com a Marvel previa apenas os lucros da bilheteria tradicional e não do Disney+.

A decisão do lançamento duplo aconteceu por conta da covid-19, pois os cinemas estavam fechados ou com capacidade limitada. De acordo com Wall Street Journal, a medida da Disney pode custar um prejuízo de US$ 50 milhões para a atriz.

+++ LEIA MAIS: Polêmica na Marvel: Elizabeth Olsen comenta luta judicial entre Scarlett Johansson e Disney

Atualmente, o filme arrecadou US$ 372 milhões em bilheteria no mundo - valor que quando adicionado os lucros do Disney+ chegou perto de US$ 500 milhões. Segundo a denúncia, desde 2019, os representantes da atriz buscavam garantias de que Viúva Negra seria lançado exclusivamente nos cinemas e o Conselheiro-Chefe da Marvel, Dave Galluzzi, confirmou a proposta inicial.

Apesar disso, Chapek negou as acusações de Johansson e defendeu o lançamento duplo do filme: "Bob Iger e eu, junto a equipe de distribuição, determinamos que essa era a estratégia certa para nos permitir alcançar o público mais amplo possível." Chapek também afirmou que ninguém foi prejudicado: "Descobrimos maneiras de compensar de forma justa nosso talento para que, independentemente do modelo de negócios... Todos se sintam satisfeitos."

+++ LEIA MAIS: Scarlett Johansson acusa Disney de esconder 'má conduta'; entenda

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Black Widow (@black.widow)