Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone
Cinema / Burning Sun

Ex-astro do K-pop deixa prisão após ser sentenciado a cinco anos por estupro

Jung Joon-Young deixou a prisão após cinco anos; ele foi condenado por estupro no escândalo Burning Sun

Redação Publicado em 19/03/2024, às 13h03

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Jung Joon-Young (Foto: Chung Sung-Jun/Getty Images)
Jung Joon-Young (Foto: Chung Sung-Jun/Getty Images)

Jung Joon-Young, cantor de K-pop condenado por estupro, deixou a prisão nesta terça-feira, 19, após cumprir cinco anos de sentença (via NME). Segundo o The Straits Times, ele estava usando máscara e um chapéu ao sair da Mokpo Prison, na Jeolla do Sul, e não se dirigiu aos repórteres que estavam no local. 

O músico foi vinculado ao escândalo Burning Sun em março de 2019, quando foi descoberto que Jung gravou e compartilhou os vídeos de um estupro em um grupo de mensagens com outros nomes do K-pop, incluindo Seungri, ex-Big Bang.

Jung e outros artistas foram acusados de estuprar mulheres bêbadas e inconscientes em 2016. O músico foi sentenciado a seis anos de prisão, mas a defesa conseguiu reduzir a pena para cinco anos em maio de 2020.

O astro do K-pop alçou à fama após participar do reality Superstar K em 2012. Após o escândalo se tornar público, Jung se aposentou, em 2019.

Seungri, por sua vez, deixou a prisão em fevereiro de 2023, cumprindo apenas 18 meses de sentença pelo envolvimento no Burning Sun.