Ghostbusters: Melissa McCarthy desabafa sobre reboot: ‘Se não quiser ver, não veja’

Desabafo de McCarthy sobre reboot aconteceu por conta de diversos comentários agressivos nas redes sociais

Felipe Grutter (com supervisão de Yolanda Reis) Publicado em 24/09/2021, às 11h58

None
As Caça-Fantasmas (Foto: Divulgação)

A franquia clássica Caça-Fantasmas ganhou reboot em 2016 com protagonistas femininas e não foi bem recebida. Durante entrevista ao ET Canada, Melissa McCarthy, intérprete de Abby Yates no longa, desabafou sobre críticas extremas. Kate McKinnon (Jillian Holtzmann), Kristen Wiig (Erin Gilbert) e Leslie Jones (Patty Tolan) estrelaram ao lado de McCarthy.

Caça-Fantasmas (2016) foi o terceiro filme da franquia, reimaginando elementos do clássico de 1984. Como Screen Rant relembrou, o reboot feminino recebeu críticas mistas de público e crítica. Essa reação contribuiu para o fracasso de bilheteria do longa, o qual arrecadou US$ 222,9 milhões, dando um prejuízo de US$ 70 milhões.

+++LEIA MAIS: Os Caça-Fantasmas: O que Sigourney Weaver acha da sequência?

Quando Caça-Fantasmas com elenco principal totalmente feminino foi anunciado em 2015, a reação foi imediata. O trailer oficial no canal da Sony no YouTube tem cerca de 1,1 milhão de dislikes, e os trailers seguintes receberam níveis semelhantes de ódio. Segundo Screen Rant, a maioria dos comentários criticava as atrizes, reclamando de "padrões duplos" e "reboots não originais."

O ódio em relação ao filme tornou-se tão intenso que recebeu diversas avaliações negativas do IMDb antes mesmo do lançamento. A equipe criativa por trás de Caça-Fantasmas até mesmo abordou a recepção negativa, adicionando uma cena ao filme na qual a equipe lê os comentários do YouTube.

+++LEIA MAIS: Ghostbusters - Mais Além: lançamento, sinopse, trailer e tudo o que sabemos sobre sequência de Caça-Fantasmas [LISTA]

"Não há fim para as histórias que podemos contar, e há tantos reboots, relançamentos e diferentes interpretações, e dizer como qualquer uma delas está errada, simplesmente não entendo. Não entendo a luta para ver quem pode ser o mais negativo e o mais cheio de ódio," afirmou Melissa McCarthy. Todos deveriam conseguir contar a história desejada. Se não quiser ver, não veja."