Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone
Cinema / Opinião

Gwyneth Paltrow sobre filmes de herói: 'Só fazem poucos que são bons'

Intérprete de Pepper Potts nos filmes do Homem de Ferro e Vingadores, Gwyneth Paltrow não acompanha os filmes lançados pela Marvel

Gwyneth Paltrow (Foto: Amy Sussman/Getty Images for WGAW)
Gwyneth Paltrow (Foto: Amy Sussman/Getty Images for WGAW)

Uma das primeiras atrizes a participar do Universo Cinematográfico Marvel (MCU), Gwyneth Paltrow saiu da franquia após Vingadores: Ultimato (2019) e opinou sobre o estado atual dos filmes de super-herói, e comentou como "só fazem poucos que são bons."

Durante participação no Hot Ones, programa do canal de YouTube First We Feast, Paltrow foi questionada sobre o discurso de Cord Jefferson após ganhar o Oscar 2024 de Melhor Roteiro Original. Na cerimônia, ele fez um pedido para os executivos de Hollywood.

Em vez de fazer um filme de US$ 200 milhões, tente fazer 20 filmes de US$ 10 milhões.

+++LEIA MAIS: Gwyneth Paltrow só voltaria a atuar caso um astro da Marvel a convencesse

Por conta do orçamento elevado pelos efeitos especiais e pagamento de atores famosos, diversos filmes de herói custam na casa dos US$ 200 milhões. "Eu entendo perfeitamente onde ele quer chegar [com o discurso]," afirmou a artista. "Você quer a melhor chance de ter um lucro forte. As pessoas investem muito dinheiro nessas coisas e querem que sejam lucrativas."

"Mas se eu olhar para a indústria na totalidade, esse grande impulso para os filmes de super-heróis... você só pode fazer poucos filmes bons que parecem verdadeiramente originais, e ainda assim eles sempre tentam alcançar o maior número de pessoas possível, o que às vezes atrapalha a qualidade ou especificidade, ou ponto de vista real," continuou Gwyneth Paltrow.

+++LEIA MAIS: Gwyneth Paltrow revela que não assiste filmes da Marvel: ‘Não vi nenhum desses’

Por fim, Paltrow relembrou como começou a carreira de atriz fazendo "filmes de orçamento médio." Atualmente, ela não acredita como filmes que fez nos anos 1990 seriam feitos atualmente: "Você obtém mais diversidade artística quando há menos riscos e as pessoas podem expressar sua verdadeira voz e fazer um filme da maneira que desejam. Esses geralmente são os mais ressonantes."