Histórias Cruzadas: Por que filme com Viola Davis recebeu tantas críticas negativas?

Com Viola Davis, Emma Stone e Octavia Spencer, Histórias Cruzadas foi muito criticado por contar a história do racismo nos EUA de uma perspectiva branca

Redação Publicado em 07/11/2021, às 13h00

None
Historias Cruzadas (Foto: Divulgação)

Inspirado no livro The Help (2009), de Kathryn Stockett,Histórias Cruzadas estreou nos cinemas ao redor do mundo em 2011 com um elenco impressionante: Octavia Spencer (Estrelas Além do Tempo), Viola Davis (A Voz Suprema do Blues), Emma Stone (La La Land), Jessica Chastain (Scenes From A Marriage), Bryce Dallas Howard (Jurassic World), Allison Janney (10 Coisas que Eu Odeio em Você), entre outros nomes.

O filme dirigido por Tate Taylor retrata a realidade racista e com heranças da escravidão do Mississippi, nos Estados Unidos, na década de 1960. Escritora criada na alta sociedade, Skeeter (Stone) retorna à cidade natal para entrevistar as mulheres negras, em especial empregadas domésticas, que cuidaram mais dos filhos da elite branca do que as próprias mães.

+++LEIA MAIS: De Pantera Negra a Histórias Cruzadas: Globo promove programação especial para mês da Consciência Negra

Histórias Cruzadas foi bem avaliado no Rotten Tomatoes, com 76% de aprovação da crítica e 89% do público. No IMDb, seguiu na mesma linha, com uma avaliação de 8/10. O filme, porém, recebeu muitas críticas ao longo dos anos pela forma como retratou o racismo estrutural nos Estados Unidos e o histórico Movimento dos Direitos Civis. Em maio de 2020, após o assassinato de George Floyd e em meio aos protestos do Black Lives Matter, muitos questionaram se o longa deveria ser uma fonte para educar pessoas sobre o antirracismo.

 
 
 
 
 
View this post on Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A post shared by VIOLA DAVIS (@violadavis)

 

Para entender como se comportar como um aliado à causa antirracista, muitos se voltaram a filmes, livros, séries e podcasts para entender os impactos do preconceito estrutural na sociedade atual. Um desses recursos foi Histórias Cruzadas, roteirizado e dirigido por um homem branco e baseado em um livro escrito por uma mulher branca — o longa, inclusive, tornou-se o mais assistido da Netflix norte-americana. 

+++LEIA MAIS: Histórias Cruzadas: 'Me traí,' diz Viola Davis sobre ter estrelado em filme; entenda

A Revista Time publicou um texto em que expressava a urgência de amplificar vozes e experiências da comunidade negra, de fato, e não tentar reproduzi-las a partir de uma perspectiva e estereótipos brancos, como fez Histórias Cruzadas. Viola Davis, ativista antirracista e intérprete de Aibileen Clark, revelou como se arrepende de ter participado da produção, enquanto Bryce Dallas Howard, que viveu Hilly Holbrook, incentivou o público a assistir outros longas, "filmes e séries centrados em vidas, histórias, criadores e artistas negros."