Intocáveis: A verdadeira história por trás do filme com Omar Sy

Os diretores Olivier Nakache e Éric Toledano filmaram Intocáveis após assistirem o documentário A la vie, à la mort (2003)

Redação Publicado em 09/11/2021, às 16h50

None
Omar Sy e François Cluzet em Intocáveis (Foto: Reprodução /Twitter)

Há 10 anos, Intocáveis (2011) chegou aos cinemas e conquistou fãs ao redor do mundo - a obra até se tornou um clássico da Sessão da Tarde, da Rede Globo. Estrelada por Omar Sy e François Cluzet, o filme conta a história de um aristocrata tetraplégico que faz uma amizade inusitada com o novo assistente dele, um imigrante senegalês.

O drama com toques de comédia é inspirado em uma história real, de acordo com o site The Cinemaholic. Os diretores Olivier Nakache e Éric Toledano filmaram Intocáveis após assistirem o documentário A la vie, à la mort (2003).

+++ LEIA MAIS: Omar Sy: 6 produções para conhecer ator de Intocáveis e Lupin [LISTA]

Dirigido por Jean-Pierre Devillers, a produção conta a história de vida de Philippe Pozzo di Borgo, um empresário francês de uma família aristocrata que sofreu um acidente de parapente em 1993.

Desde então, Borgo enfrentou diversos dilemas pessoais, mas encontrou uma inesperada amizade durante a jornada dele. O imigrante argelino Abdel Sellou vivia na França e corria risco de perder o visto, então se candidatou ao cargo de assistente de Borgo.

+++ LEIA MAIS: 5 filmes para conhecer a carreira de Louis Garrel [LISTA]

Como no filme, Sellou foi escolhido por causa da personalidade dele e a forma como não sentia pena de Borgo, como muitos sentiam. Os dois se tornaram grandes amigos e se ajudaram a ver a vida de outras maneiras.

Em certo momento, os dois se separaram e foram morar com suas respectivas famílias. Contudo, não perderam o contato ao longo dos anos e até transformaram as experiências deles em livros: A Second Wind: A Memoir (1998), de Borgo, e You Changed My Life (2021), de Sellou.

+++ LEIA MAIS: Cuties: CEO da Netflix rebate críticas sobre filme francês: “Muito incompreendido”