Liga da Justiça: Joss Whedon nega acusações de Ray Fisher e critica elenco do filme; entenda

Joss Whedon, diretor de Liga da Justiça, negou acusações do elenco sobre comportamento abusivo e criticou atores do filme

Redação Publicado em 17/01/2022, às 14h08

None
Joss Whedon (Foto: Michael Tullberg / Getty Images) │ Ray Fisher (Foto: Frazer Harrison / Getty Images)

Joss Whedon (Firefly), diretor de Liga da Justiça(2017), negou acusações de Ray Fischer (The Flash) e criticou elenco do filme da DC. O cineasta foi denunciado por se comportar de maneira abusiva nos sets de filmagens e por alterar o tom de pele de atores negros durante pós-produção do longa.

Em entrevista ao New York Magazine, Whedon afirmou esperar do elenco um comportamento mais colaborativo durante as filmagens: “Nunca trabalhei com um grupo tão rude de atores.”

+++LEIA MAIS: Liga da Justiça: Jeremy Irons, Alfred no filme, critica versão de Joss Whedon: ‘Terrível’

Ao referenciar as alegações do intérprete do Ciborgue, o cineasta negou o ocorrido e criticou a postura do ator: “Nenhuma das acusações [feitas por Fischer] são verdadeiras, ou sequer mereçam ser discutidas. Estamos falando sobre uma força maléfica, um ator ruim, nos dois sentidos.”

O cineasta também rebateu comentário de Gal Gadot, a Mulher-Maravilha no filme, e acusou a atriz israelense de não entender a postura dele: “Não ameaço as pessoas. Quem faz isso? Inglês não é a primeira língua dela, e costumo ser um pouco exagerado no jeito de conversar.”

+++LEIA MAIS: Ray Fisher exige resultados completos da investigação da Warner Bros. sobre comportamento de Joss Whedon no set de Liga da Justiça

Whedon, quem teve a carreira prejudicada após as polêmicas, aproveitou para reiterar como a repercussão das acusações dos atores prejudicou o trabalho dele como diretor: “O início da internet me levantou, e a internet moderna me derrubou. [...]”

Em julho de 2020, Fisher, em uma série de publicações nas redes sociais, acusou o cineasta de comportamento abusivo no set de filmagem. O ator também afirmou que Whedon clareou digitalmente o tom de pele de atores negros na pós-produção do filme.

+++LEIA MAIS: Deborah Snyder, produtora de Liga da Justiça, reportou comportamento de Joss Whedon à Warner

Gadot também criticou a postura do cineasta. De acordo com um artigo do The Hollywood Reporter, o diretor tinha diversos conflitos com a atriz por divergentes opiniões, além de pressioná-la constantemente e ameaçar a carreira dela.

Jason Mamoa, intérprete de Aquaman no longa, apoiou os colegas de elenco nas redes sociais: “Essa merda tem que parar e devemos olhar para Ray Fischer e todos que experienciaram o que aconteceu sob a vigilância da Warner. [...]”

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Jason Momoa (@prideofgypsies)

+++LEIA MAIS: Joss Whedon destruiu três anos de trabalho em Liga da Justiça, segundo Zack Snyder


Liga da Justiça

O filme Liga da Justiça (2017) foi cercado por polêmicas. Em maio de 2017, Zack Synder afastou-se da direção do longa após a filha Autumn cometer suicídio. O cargo foi assumido pelo cineasta Joss Whedon, quem propôs diversas mudanças (e refilmagens) extremamente criticadas.

Com a repercussão negativa, os fãs organizaram campanhas pelo lançamento da versão de Snyder, compartilhada em 2021. Confira o trailer de Liga da Justiça - Snyder Cut: