Michael Sheen vendeu mansões para ajudar pessoas desfavorecidas: 'Me transformei em um ator sem fins lucrativos'

Conhecido por viver Aro em Crepúsculo, Michael Sheen quer usar as finanças para ajudar pessoas em situações vulneráveis

Redação Publicado em 07/12/2021, às 11h29

None
Michael Sheen (Foto: Jeff Spicer/Getty Images)

O ator galês Michael Sheen, conhecido principalmente por viver Aro Volturi na saga Crepúsculo, e que conta também com outros papéis de sucesso na filmografia, comentou sobre como decidiu vender as mansões em busca de ajudar pessoas desfavorecidas vivendo em situações vulneráveis.

Em entrevista ao Big Issue, via Yahoo Vida e Estilo, o astro explicou como se transformou em um "ator sem fins lucrativos," como o próprio descreveu. Sheen, aos 52 anos, acredita ser importante deixar um legado em vida e fazer a diferença enquanto consegue. Com o dinheiro das vendas, pretende financiar a Homeless World Cup, evento esportivo voltado às pessoas desabrigadas e em situações vulneráveis.

+++LEIA MAIS: Crepúsculo: Teoria liga Jacob a personagem de Harry Potter; entenda

"Eu havia me comprometido a ajudar a organizá-la e de repente, sem muito tempo pela frente, não tinha dinheiro. Eu tive que tomar uma decisão. Então, coloquei todo o meu dinheiro para mantê-la funcionando. Eu tinha uma casa nos EUA e uma casa aqui [na Inglaterra], coloquei elas à venda e fiz o que era necessário," revelou.

Sheen acrescentou: "Eu, essencialmente, me transformei em uma empresa social, um ator sem fins lucrativos. Percebi que poderia fazer esse tipo de coisa e, se eu puder continuar ganhando dinheiro, isso não vai me quebrar. Havia algo muito libertador sobre colocar grandes quantidades de dinheiro nisso ou naquilo, porque eu vou ser capaz de ganhá-lo novamente."

+++LEIA MAIS: Kristen Stewart tem resposta perfeita para quem critica Crepúsculo

Segundo o Daily Mail, o ator de Crepúsculo soma um patrimônio de aproximadamente US$ 16 milhões e quer usar as finanças para deixar um legado em vida: "Eu percebi nos últimos anos que eu quero ser uma dessas pessoas que ajudam outras pessoas do mesmo jeito que tantas pessoas me ajudaram. Eu não quero olhar para trás e pensar que poderia ter feito algo com isso. [Que] Eu poderia ter feito algo com esse dinheiro," declarou.