Miramax processa Tarantino por NFTs de Pulp Fiction; entenda

Diretor de Pulp Fiction, Tarantino anunciou cenas inéditas, manuscritos do roteiro e comentários exclusivos em NFT

Julia Harumi Morita Publicado em 17/11/2021, às 10h34

None
Quentin Tarantino (Foto: Vittorio Zunino Celotto/Getty Images)

Quentin Tarantino se tornou alvo de um processo da produtora e distribuidora de filmes Miramax após anunciar NFTs de Pulp Fiction: Tempo de Violência (1994). O diretor do longa-metragem tinha planos de vender cenas inéditas, manuscritos do roteiro e comentários exclusivos na plataforma OpenSea. (Via Omelete)

Contudo, a Miramax afirmou em processo que “[a conduta de Tarantino] pode levar pessoas a acreditar que têm o direito de procurar por acordos ou ofertas similares quando, na realidade, apenas a Miramax detém os direitos necessários para desenvolver, anunciar e vender NFTs relacionados à sua grande biblioteca de filmes.”

+++ LEIA MAIS: Quentin Tarantino defende os cinemas: 'A TV é boa, mas é uma experiência descartável'

O advogado da Miramax também declarou: “[A distribuidora] defenderá seus direitos sobre sua biblioteca, incluindo aqueles relacionados a NFTs, e não deixará os representantes de Quentin fazerem as pessoas acreditarem que têm a autoridade para fazer acordos semelhantes que violem os direitos dos contratos que assinaram.”

Em 1993, Tarantino assinou o contrato com a Miramax, mas nenhum dos dois imaginavam a possibilidade de vender NFTs, então os direitos de ambas partes devem ser revisados. Além da propriedade da produtora, o cineasta possui "direitos reservados" sobre o roteiro, mídias interativas, trilha sonora e mais.

+++ LEIA MAIS: Por que Quentin Tarantino não dá dinheiro à mãe?

Quentin Tarantino

Quentin Tarantino estreou nos cinemas com Cães de Aluguel (1992) e desde então se tornou um dos maiores nomes de Hollywood. Em 1995, o cineasta ganhou o primeiro Oscar de Melhor Roteiro Original com Pulp Fiction - feito repetido com Django Livre (2012). Kill Bill (2003), Bastardos Inglórios (2009) e Era Uma Vez Em... Hollywood(2019) são outros filmes populares do diretor.