Pânico 5 é uma ‘carta de amor a Wes Craven,’ revela diretor

Diretor de Pânico 5, Matt Bettinelli-Olpin revelou como homenageou Wes Craven no filme

Mariana Rodrigues Publicado em 18/01/2022, às 12h25

None
Ghostface em Pânico (Foto: Divulgação)

Co-diretor de Pânico (2022), Matt Bettinelli-Olpin definiu o filme como “uma carta de amor a Wes Craven,” diretor dos quatro primeiros filmes da franquia. Em entrevista ao Entertainment Weekly, explicou como foi a experiência de dirigir o longa e honrar o legado de Craven.

“Nosso ponto de partida era que isso deveria ser uma carta de amor a Wes Craven, Pânico e o trabalho dele,” explicou. “Eu diria que ao longo da produção do filme e dentro do próprio produto final há tanto pequenas quanto grandes referências a Wes. No final do dia, tudo é uma carta de amor para Wes feita por nós. Ele é um dos maiores diretores da geração dele.”

+++ LEIA MAIS: Neve Campbell relembra grave ataque de urso em set de filmagem: 'Produção estava congelada'

“Entramos no filme como fãs e todos saímos como fãs ainda maiores porque conhecemos pessoas [que o conheciam],” completou. “Tudo o que ouvimos e todos com quem conversamos falaram como ele era o homem mais legal, solidário e amoroso. Então é assustador continuar de onde ele parou em Pânico, mas também foi uma verdadeira bênção para nós.”

Craven dirigiu os quatro primeiros filmes de Pânico, além de produzir a série Scream (2015) que serve como um reboot dos longas originais. Diretor também é conhecido por outros filmes de terror, como A Hora do Pesadelo(1984) e Aniversário Macabro (1972).

+++ LEIA MAIS: Pânico: Qual filme da franquia tem mais gritos e mortes?

Pânico 5

Pânico 5 foi dirigido pela dupla Matt Bettinelli-Olpin e Tyler Gillett, sendo o primeiro filme da saga sem direção de Wes Craven, devido à morte do cineasta em 2015. Além disso, a produção contou com o retorno dos principais atores, como Neve Campbell, Courteney Cox e David Arquette, e chegou aos cinemas no dia 13 de janeiro de 2022.