Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone
Cinema / Terror

Para Tarantino, Psicose 2 seria melhor que o original

A controversa opinião de Quentin Tarantino sobre o clássico de Hitchcock, que, segundo ele, seria superado pela continuação

Redação Publicado em 02/10/2023, às 17h22

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Quentin Tarantino e cena do 'Psicose' original (Reprodução)
Quentin Tarantino e cena do 'Psicose' original (Reprodução)

Antes de ser um diretor conhecido, Quentin Tarantino é um geek de primeiro quando o assunto são filmes - especialmente os de terror. E para lá do conhecimento enciclopédico, o cineasta compartilha de algumas opiniões para lá de controversas sobre o gênero. Uma delas seria a de Psicose II é um bom filme, superando o clássico original de Alfred Hitchcock.

+++ LEIA MAIS: Quentin Tarantino critica 'Marvelização' de Hollywood: 'Não há estrelas de cinema'

Quem apura é a Far Out Magazine, que relembra uma declaração de Tarantino em um festival de 2005. Nela, o diretor afirmou:

“Sempre fui um grande fã de Psicose II e um grande fã do diretor Richard Franklin, que fez Road Games e Patrick antes disso. Foi por esses filmes que a Universal o trouxe para fazer Psicose II, o que foi um grande negócio."

Lançado em 1983, Psicose II retoma a história criada por Hitchcock três anos após sua morte. Coube a Richard Franklin retomar a história, que vê Norman Bates (Anthony Perkins) de volta à sociedade após anos internado em um sanatório.

+++LEIA MAIS: Kill Bill: Por que Michelle Yeoh não está em filme de Tarantino?

O filme é considerado inferior ao original, avaliado em 6,6/10 no IMDb e com 61% de aprovação no Rotten Tomatoes. Quem discorda é Tarantino, para quem a sequência tem qualidades:

"Sinto que Psicose II tem o melhor desempenho de Anthony Perkins de todos os tempos", disse. "Eu me importo completamente com Norman Bates nesse filme, e isso é uma merda."

Fim de carreira

A opinião, polêmica, sobre Psicose II é estendida a todo o final de carreira de Hitchcock, que Tarantino considera "uma porcaria". Em sua biografia, ele considerou os últimos filmes do mestre do terror "sem brilho". Assim, os acólitos que ficaram responsáveis por continuar a obra de Hitchcock após sua morte, teriam trazido uma injeção de vigor aos filmes:

"Adoro os filmes de Hitchcock de Brian De Palma. Adoro as abstrações de Hitchcock de Richard Franklin e Curtis Hanson. Eu prefiro isso ao Hitchcock de verdade.”