Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone

Pelé já quebrou dedo de Sylvester Stallone em gravação de filme; relembre história

Considerado Rei do Futebol, Pelé morreu aos 82 anos nesta quinta-feira, 29, após uma luta contra o câncer

Redação Publicado em 29/12/2022, às 19h22

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Pelé (Foto: Getty Images)
Pelé (Foto: Getty Images)

Pelé, brilhou dentro e fora dos campos. Considerado o Rei do Futebol, o ex-atleta virou estrela não apenas no esporte, mas também nas telonas dos cinemas, já tendo trabalhado na indústria nacional e internacional com nomes como Renato Aragão e Sylvester Stallone, de quem, inclusive, quebrou um dos dedos das mãos enquanto estava gravando um de seus filmes. 

O craque estava nas gravações do longa Fuga pela Vitória, lançado no ano de 1982, e interpretava um jogador de futebol. Já Stallone fazia um goleiro pouco talentoso. O acidente aconteceu quando Pelé chutou com muita uma bola em direção ao ator de Hollywood, atingindo uma de suas mãos e quebrando um dedo.

+++ LEIA MAIS: 5 músicas que homenageiam Pelé, de Caetano Veloso a Jorge Ben Jor [LISTA]

A trama se passa durante a Segunda Guerra Mundial e conta a história de um jogo fictício de futebol entre um time nazista e uma equipe de prisioneiros. Stallone já contou em entrevistas que a bola de futebol parecia uma bola de canhão de tão dura e pesada.

Porém, apesar da dor e do acidente, o artista não se zangou com o craque e ainda elogiou sua performance. "[No momento] eu só consegui reverenciar", afirmou o ator. Pelé ainda atuou em projetos como Os Trapalhões e o Rei do Futebol, A Vitória do Mais Fraco, Os Tromabinhas e A Marcha.

+++LEIA MAIS: Pelé procurou Gabriel, o Pensador para gravar música sobre ‘bundalização’

LUTA CONTRA O CÂNCER

O grande jogador vinha enfrentando uma batalha contra um câncer no cólon. Ele estava internado  desde o final do mês de novembro no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, inicialmente para regular os medicamentos que estava tomando. Nos últimos dias, o atleta estava acompanhado de seus filhos e netos.

No ano passado, ele chegou a ser submetido a uma cirurgia por causa do câncer. No início de 2022, foram identificadas metástases no intestino, no pulmão e no fígado. Em dezembro deste ano, o ex-atleta parou de responder à quimioterapia, e, desde então, vem recebendo cuidados paliativos. Isso quer dizer que o tratamento quimioterápico foi suspenso e que foram adotadas medidas de conforto, para aliviar sintomas como a dor e a falta de ar.


Texto publicado originalmente na Caras.