Quais foram as duas exigências de James Gunn para dirigir Esquadrão Suicida?

Antes de aceitar o cargo de diretor, James Gunn fez duas exigências para Warner Bros.

Julia Harumi Morita Publicado em 10/08/2021, às 09h24

None
James Gunn (Foto: Christopher Polk/Getty Images)

James Gunn fez duas exigências à Warner Bros. para dirigir O Esquadrão Suicida (2021). Em entrevista à IndieWire, o diretor revelou que fez questão de fazer um longa-metragem para maiores de 18 anos filmado nos Estados Unidos. (Via Omelete)

A primeira condição surgiu antes mesmo de aceitar a função de diretor. "Eu estava escrevendo o roteiro e conversei com Peter Safran, produtor e meu empresário: 'Acho que essa coisa vai ser avaliada para maiores de idade.'"

+++LEIA MAIS: Os melhores filmes de James Gunn: Guardiões da Galáxia, Esquadrão Suicida e mais [LISTA]

Na época, Gunn não se sentia preparado para "para assumir um compromisso de longo prazo," como a direção. Mas, quando o estúdio ofereceu o cargo, o cineasta pediu para manter a clafissicação indicativa.

"Eu disse: 'Vai ser para maiores porque é como um filme de guerra. Tenho grande aversão a filmes que as pessoas são atingidas por balas, jogadas para trás e mostra apenas o impacto," disse o artista.

+++ LEIA MAIS: Qual relação existe entre Esquadrão Suicida 2 e O Resgate do Soldado Ryan?

Gunn continuou: "Pensei: 'A única maneira de fazer isso e não ter uma classificação para maiores é se eu tiver eles lutando contra um monte de robôs ou algo assim e eu não quero fazer um filme com um monte de robôs. Quero fazer um filme de guerra.'"

A grande exigência do diretor veio em seguida. O estúdio tinha planos de filmar O Esquadrão Suicida no Reino Unido, mas Gunn não queria ficar longe de casa, onde o pai dele vivia os dias finais.

+++ LEIA MAIS: Esquadrão Suicida: 5 momentos icônicos de Margot Robbie como Arlequina [LISTA]

“Meu pai estava morrendo e ele morava em Saint Louis. Eles queriam filmar no Reino Unido, mas eu não podia ficar tão longe assim do meu pai. Essa foi a maior condição, porque é mais caro filmar [nos EUA], por causa dos impostos no país.”

Segundo Gunn, a Warner Bros. odiou as exigências, "mas disse 'sim' e foi fantástica." O diretor conseguiu ficar perto do pai, que morreu uma semana antes do início das filmagens, e sentiu que a empresa "realmente deixou fazer as coisas” dele.

+++ LEIA MAIS: Esquadrão Suicida: por que filme foi bem no streaming?


+++ FIUK: 'TENHO ROCK NA VEIA DESDE CRIANÇA' | ENTREVISTA | RS