Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone

Rust: Alec Baldwin deve enfrentar julgamento por morte de Halyna Hutchins no set

Promotoria responsável pelo caso solicitou orçamento de US$ 600 mil para seguir com investigações de Alec Baldwin

Redação Publicado em 27/09/2022, às 16h22

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Alec Baldwin (Foto: Getty Images)
Alec Baldwin (Foto: Getty Images)

Alec Baldwin e mais três pessoas podem enfrentar justiça por morte da diretora de fotografia Halyna Hutchins no set do filme Rust. A promotoria quer continuar investigações e solicitou orçamento de US$ 600 mil, segundo o The New York Times (via O Globo).

Além de promotor dedicado integralmente ao caso, mais especialistas seriam contratados para os laudos. O ator aparece é mencionado no pedido de financiamento como "um dos possíveis réus."

+++ LEIA MAIS: Alec Baldwin publica carta da equipe Rust e nega alegações sobre local de trabalho 'caótico'

Além de Baldwin, outras três pessoas podem receber "acusações criminais." Ainda de acordo com Mary Carmack-Altwies, defensora distrital, "cada uma dessas acusações, provavelmente, incluirá alguma variação do nosso estatuto de homicídio". Isso pode incluir crimes culposos.

Luke Nikas, advogado do ator, rebateu falas em comunicado e ressaltou como "seria prematuro discutir o caso, porque eles ainda não revisaram o arquivo ou deliberaram sobre sua decisão de cobrança."

+++ LEIA MAIS: Rust: Alec Baldwin admite que carreira pode ter acabado após acidente fatal

Acidente no set de Rust

Em outubro de 2021, Alec Baldwin matou acidentalmente a diretora de fotografia Halyna Hutchins enquanto filmava com uma arma cenográfica no set do longa-metragem Rust. De acordo com o gabinete do xerife do condado de Santa Fé, o serviço de emergência norte-americano recebeu uma ligação para relatar um tiroteio no Rancho Bonanza Creek, por volta das 14 horas.

Halyna Hutchins

Aos 42 anos, Halyna Hutchins tinha créditos em curtas-metragens, produções de televisão e filmes desde 2012, segundo o IMDb. Exercendo a profissão como diretora de fotografia, Hutchins havia ficado à frente de uma série de filmes como Archenemy (2020), com Joe Manganiello, Blindfire (2020) e The Mad Hatter (2021), segundo informações do G1.