Shang-Chi: Por que estreia no Disney+ causou polêmica na China?

Shang-Chi e a Lenda dos Dez anéis gerou polêmica na China por conta da cena de luta no ônibus

Redação Publicado em 17/11/2021, às 17h20 - Atualizado às 17h24

None
Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis (Foto: Divulgação/Marvel)

Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis (2021) chegou ao Disney+ na última sexta, 12, e casou uma polêmica entre os assinantes chineses do streaming por conta de uma cena que, supostamente, faria referência ao Massacre da Praça da Paz Celestial, o qual aconteceu em 4 de junho de 1989 na China. (via Legião dos Heróis)

A história ganhou repercussão após a publicação de uma cena do filme no aplicativo chinês Weibo. Na imagem, é possível ver um trecho da épica luta de Shang-Chi (Simu Liu) no ônibus em São Francisco e mostra o motorista do veículo, o qual tem “8964” escrito na manga da roupa.

+++ LEIA MAIS: Marvel: Papel de Awkwafina em Shang-Chi resolve antigo problema na franquia; entenda

Para alguns, essa numeração é uma referência oculta ao Massacre da Praça da Paz Celestial e isso gerou diversos debates em fóruns na internet. A data marca um protesto pacífico feito por universitários no país para pedir o fim da corrupção no governo e por reformas democráticas.

O líder Deng Xiaoping encerrou o movimento ordenando que as forças armadas do exército atacassem os protestantes com tanques na Praça da Paz Celestial. Nunca foi divulgado o número oficial de mortos, mas estimativas apontam para mais de mil vítimas. O governo chinês normalmente não fala sobre a situação na mídia.

+++ LEIA MAIS: Shang-Chi: Ator explica cena impressionante e perigosa em ônibus

Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis

Com Simu Liu, Meng’er Zhang, Michelle Yeoh, Awkwafina e mais no elenco, Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis (2021) chegou aos cinemas em 2 de setembro e acompanha um jovem treinado em artes marciais se reunir com a família e acertar as contas com o pai, o qual treinou o filho com frieza e crueldade. O filme bateu recordes impressionantes de bilheteria e foi elogiado pela crítica e pelo público. A cena pós-créditos da produção foi até considerada a mais engraçada de toda a franquia.

+++LEIA MAIS: Shang-Chi é o primeiro filme lançado na pandemia a alcançar US$200 milhões de bilheteria