Viúva Negra: Filme perdeu US$ 600 milhões devido à pirataria após ser lançado no streaming; entenda

Viúva Negra enfrentou múltiplas polêmicas por conta do lançamento no Disney+, com processo da própria Scarlett Johansson

Redação Publicado em 03/01/2022, às 21h43

None
Cena de Viúva Negra (Foto: Reprodução /Marvel Studios /Disney)

Viúva Negra, de fato, não teve um retorno esperado pela Disney, que, segundo informações do Deadline, via Screen Rant, perdeu US$ 600 milhões devido à pirataria após o lançamento híbrido do primeiro filme da Fase 4 do Universo Cinematográfico Marvel (MCU), com a chegada do título aos cinemas e ao Disney+

Originalmente programado para estrear nos cinemas em maio de 2020, o filme foi adiado diversas vezes por conta da pandemia de covid-19. Vale lembrar que Viúva Negra é ambientado entre os eventos de Capitão América: Guerra Civil e Vingadores: Guerra Infinita, e dá continuidade à história da protagonista vivida por Scarlett Johansson, além de introduzir novos personagens ao MCU, como Yelena Belova.

+++ LEIA MAIS: Viúva Negra: Capitão América lutou com Guardião Vermelho?

Em 9 de julho de 2021, o filme chegou ao Premier Access do Disney+ e aos cinemas. Embora tenha sido o maior fim de semana de estreia da pandemia na época, não alcançou o retorno esperado. O longa-metragem arrecadou US$ 80 milhões no mercado interno e US$ 60 milhões adicionais pelo streaming.

No segundo fim de semana, porém, o filme enfrentou uma queda enorme de bilheteria, um total de 68%. Apenas duas semanas após o lançamento, Viúva Negra foi o longa-metragem mais pirateado da era pandêmica, segundo informações do Screen Rant. E, de acordo com relatos do Deadline, a Disney sofreu duras consequências por escolher o lançamento híbrido.

+++ LEIA MAIS: Scarlett Johansson processa Disney pelo lançamento de Viúva Negra no streaming; entenda

Devido à estreia do filme no Disney+, foi muito mais fácil o compartilhamento de cópias piratas online em vários idiomas. Fontes próximas ao Deadline informaram que, em agosto, Viúva Negra já havia sido pirateado mais de 20 milhões de vezes. Com o custo do Premier Access sendo de US$ 30, isso representa uma perda estimada de US$ 600 milhões pela pirataria. 

Lançamento polêmico

A decisão pelo lançamento híbrido foi bastante polêmica, com a própria atriz protagonista, Scarlett Johansson, entrando com um processo contra a Disney, garantindo que a estreia simultânea não fora estabelecida no contrato.

+++ LEIA MAIS: Viúva Negra foi um grande furo da Marvel: bilheteria em queda, adiamentos e Disney+ estão entre os problemas


Situação da Disney e Viúva Negra

O filme arrecadou US$ 372 milhões em bilheteria no mundo - valor que quando adicionado os lucros do Disney+ chegou perto de US$ 500 milhões. Segundo a denúncia da atriz, desde 2019, os representantes da protagonista buscavam garantias de que Viúva Negra seria lançado exclusivamente nos cinemas e o Conselheiro-Chefe da Marvel, Dave Galluzzi, confirmou a proposta inicial.

Apesar disso, Chapek negou as acusações de Johansson e defendeu o lançamento duplo do filme: "Bob Iger e eu, junto a equipe de distribuição, determinamos que essa era a estratégia certa para nos permitir alcançar o público mais amplo possível." Chapek também afirmou que ninguém foi prejudicado: "Descobrimos maneiras de compensar de forma justa nosso talento para que, independentemente do modelo de negócios... Todos se sintam satisfeitos." As duas partes entraram em acordo. 

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Black Widow (@black.widow)

 

+++ LEIA MAIS: Scarlett Johansson acusa Disney de esconder 'má conduta'; entenda