​​Warner não fará lançamentos híbridos em 2022; entenda

Os representantes da WarnerMedia revelaram os planos da empresa para os grandes lançamentos de 2022

Redação Publicado em 28/10/2021, às 14h31

None
Logo da Warner Bros. (Foto: Divulgação)

A WarnerMedia revelou que não fará lançamentos híbridos em 2022. Com a pandemia de covid-19, a empresa disponibilizou simultaneamente seus filmes nos cinemas e no streaming HBO Max - para o desagrado de muitos diretores. Porém, o modelo não será mantido no ano que vem. (Via Omelete)

Em entrevista ao The Hollywood Reporter, Ann Sarnoff, CEO e presidente da Warner Bros. Entertainment, Toby Emmerich, chefe da Warner Bros. Motion Picture, e Jason Kilar, chefe da WarnerMedia, falaram sobre os resultados alcançados com a estratégia híbrida e as expectativas para o novo modelo.

+++ LEIA MAIS: Batwoman: Warner apoia Dougray Scott após denúncias de Ruby Rose: 'Profissional consumado'

Invocação do Mal 3: A Ordem do Demônio, Godzilla vs. Kong e Duna tiveram um bom desempenho, mas foram exceções entre diversos títulos que não atingiram as metas estipuladas. Até o final do ano, a WarnerMedia lançará mais dois grandes títulos: King Richard: Criando Campeãs e Matrix: Resurrections.

Se antes da pandemia, a Warner fazia entre 18 a 23 lançamentos por ano, agora a empresa planeja 12 estreias para os cinemas e 12 para o streaming. E a primeira dúzia de filmes só chegará à HBO Max depois de 45 dias. No Brasil, a janela de 35 dias se manteve fixa durante a pandemia.

+++ LEIA MAIS: Duna bate recorde da Warner de bilheteria pós-pandemia; entenda

Até o momento, a Warner confirmou a estreia de The Batman, Adão Negro, The Flash, Aquaman 2, Animais Fantásticos: Segredos de Dumbledore, um filme biográfico sobre Elvis Presley e uma adaptação de A Hora do Vampiro para 2022.

“Sem grande surpresa, estamos colocando nos cinemas os [filmes] que achamos que vamos trabalhar. Não se trata apenas do tamanho do orçamento, mas também do gênero e dos padrões de comportamento das pessoas," disse Sarnoff.

+++ LEIA MAIS: Matrix: O que a Warner pensa sobre 5º filme da franquia?