Viajante Incansável

Entre parcerias e gravações de reality show, D2 planeja disco gravado nos confins do Brasil

Adriana Alves Publicado em 21/09/2007, às 18h11

D2 canta na gravação do reality show que criou: um pé aqui e um olho lá fora
Divulgação

Para 2008, marcelo D2 tem planos ambiciosos. "Quero juntar o Will.i.am, do Black Eyed Peas, o Madlib e o Cut Chemist e viajar com eles pelo interior de Pernambuco e Recôncavo Baiano, atrás dos sons dos tambores", revela o cantor, no saguão de um hotel no centro de São Paulo. A empreitada de D2 consiste em excursões por cidades brasileiras ao lado de parceiros musicais, com o objetivo de conhecer e samplear os ritmos interioranos. Todo o material gravado seria produzido e mixado em Los Angeles, para resultar no disco Assim Tocam os Meus Tambores, previsto para o ano que vem. "Quero gravar lá com os gringos e fazer um disco mais internacional, investir na Europa e Ásia. Este ano, reuni 20 mil pessoas num único show em Portugal", conta, entusiasmado, porém com um cansaço visível de quem havia acabado de retornar de uma exaustiva viagem, na qual gravou cenas para um reality show que ele mesmo criou. "Queria fazer algo para divulgar minha marca, a Manifesto 33 1/3, e propus um programa sobre arte de rua para a MTV", diz D2, sobre o projeto que envolve nomes como Fernandinho Beatbox, DJ Will, o fotógrafo Flávio Samelo, o músico e videomaker Carlinhos Zodi, o artista plástico Felipe Motta e os skatistas Ademar Luquinhas e Willians Dentinho, ambos patrocinados pela Manifesto. "A idéia era juntar esses caras, sair do Rio de Janeiro e ir até Floripa. A gente grava dentro do carro, pára na estrada, liga o som, faz um show só pra gente." Até o fechamento desta edição, o programa ainda não tinha nome e estava previsto para estrear em novembro.

D2 também fará parte do projeto Cidade do Samba, antigo Casa de Samba, de Max Pierre, ex-diretor artístico da gravadora Universal. Desta vez, Max se uniu a Zeca Pagodinho para fazer o trabalho inaugural da gravadora ZecaPagodiscos: um CD e DVD com duetos de 24 artistas da música brasileira. D2 participa ao lado de Pitty em "Edmundo", clássico do Bando da Lua, banda de Carmen Miranda.

Do lançamento do primeiro CD do Planet Hemp, Usuário, o músico soma 12 anos de carreira. Em meio a tantas atividades e ainda com a turnê do seu terceiro disco solo (Meu Samba É Assim, de 2006) em andamento, D2 também ganha neste mês uma biografia. Bruno Levinson, jornalista e amigo pessoal de Marcelo há 15 anos, teve a idéia de escrever Vamos Fazer Barulho. "O Bruno chama o livro de radiografia, não de biografia", brinca D2. "São várias facetas minhas ali: o cara de casa, o da rua, o profissional, o homem de negócios. Ele me acompanhou ao longo do tempo desde a época do Planet, viajou junto, entrevistou as pessoas, viu o nascimento da minha família", diz, quase caindo de sono, antes de finalizar a conversa e subir para descansar em seu quarto. Sua longa viagem pelo Brasil continuaria cedo no dia seguinte.