Pedra Solitária

Jagger fala sobre as favoritas de seu novo solo

Andy Greene Publicado em 08/11/2007, às 20h33 - Atualizado em 17/12/2007, às 17h27

Mick Jagger: o lado solitário de um stone
Lrrb and co. Wireimage.com. Getty Images

Durante a maior parte de seus 40 anos de carreira, Mick Jagger teve como parceiro para compor uma pessoa: Keith Richards. Mas fora dos Rolling Stones, ele já se uniu a Jeff Beck, David Bowie e Bono; produziu com ajuda de Rick Rubin e John Lennon; e participou da trilha sonora do filme Alfie, com Dave Stewart. Uma nova coletânea, The Very Best of Mick Jagger (ainda inédita no Brasil), traz todas as favoritas de Jagger, incluindo sucessos da carreira solo, raridades inéditas e ainda uma faixa de um álbum de blues gravado com uma banda de um bar em Los Angeles. Ele comenta as principais faixas:

"Joy", 2001

Jagger pediu para Bono cantar nesta faixa porque ela tinha uma forte vibração gospel. "Eu tive que procurar por ele nesta cidade da Alemanha (onde o U2 estava em turnê)", conta. "Nós a gravamos em um pequeno hotel, no meio da floresta, muito gripados. Se eu fosse ele, teria falado para voltar na semana seguinte, mas ele se dedicou ao máximo para conseguir cantar. No final das contas, a voz ficou ótima."

"Too Many Cooks (Spoil the Soup)" Inédita, 1973

John Lennon liderou uma série de jam sessions semanais durante o infame "fim de semana perdido," um período pervertido de 18 meses quando ele se separou de Yoko Ono e se mudou para Los Angeles. Jagger participou de uma dessas sessões no estúdio Record Plant, fazendo os vocais em um cover de Willie Dixon. "Foi uma época muito louca para o John, mas ele fez umas coisas bem interessantes. Não estava sempre perdido."

"Don't Tear Me Up", 1993

Jagger chamou Rick Rubin para produzir seu terceiro solo, Wandering Spirit, depois de ouvir Blood Sugar Sex Magik, do Red Hot Chili Peppers. "Tivemos umas brigas", Jagger conta sobre o produtor. "Respeito as opiniões dele, mas, quando discordávamos, eu falava: 'É meu disco, sou eu quem canto e é a minha opinião que conta'." Apesar da tensão, Jagger ficou satisfeito com o resultado. "Os instrumentos e vocais estão bem perto, existe pouquíssima reverberação", diz. "É a antítese do som de 'Just Another Night'."

"Checkin' Up on My Baby" Inédita, 1992

Jagger gravou este cover de Sonny Boy Williamson com uma banda de um bar de Los Angeles chamada Red Devils, que ele descobriu enquanto estava na cidade gravando Wandering Spirit. Durante duas tardes, eles tocaram uma dúzia de blues que lembravam antigas gravações dos Stones, mas as músicas nunca foram lançadas. "Era como voltar para 1963, cantando blues de terça-feira à noite", diz Jagger. "Essa tem um bom ritmo."

"Dancing in the Street", 1985

Matando o desejo de Bob Geldof, os amigos Jagger e David Bowie se uniram para fazer um cover do clássico de Martha and the Vandellas para o show Live Aid, em 1985. No mesmo dia, eles gravaram um vídeo no qual os dois pulam pelas ruas - Bowie vestia um macacão bizarro com estampa de oncinha e Jagger usava cores neon. "Era totalmente anos 80!", lembra Jagger. A música subiu para número 1 na parada inglesa e se tornou presença constante na MTV. "Foi um exercício interessante para aprender o quanto podemos fazer em 24 horas sem nos preocuparmos muito", ensina.