Quase Um Iê-iê-iê

VOLVER: letras românticas e pé na jovem guarda

Bruno Dias Publicado em 14/04/2008, às 15h10

VOLVER: Zeca Viana, Bruno Souto Maior e Fernando Barreto

Quando formou o Volver em Recife, em 2003, o vocalista/guitarrista Bruno Souto não imaginava que a gravação do primeiro CD demo da banda renderia tantos frutos. "Aquele disco foi escolhido um dos melhores do ano por diversos veículos importantes. Algum tempo depois, vencemos o concurso Microfonia [para novos artistas de Pernambuco], disputando com quase 400 bandas. Com o dinheiro do prêmio, gravamos nosso disco de estréia, Canções Perdidas Num Canto Qualquer", comemora.

O álbum, lançado em 2005 pelo selo Senhor F, abriu espaço para que os pernambucanos Bruno, Fernando Barreto (baixo) e Zeca Viana (bateria) viajassem o Brasil e ganhassem espaço com sua mescla de jovem guarda, novo rock (Strokes e Los Hermanos) e letras de amor melodiosas - mistura esta que repercutiu em outros territórios. "O Canções Perdidas foi escolhido o melhor disco do ano por um site da Espanha. Nossas músicas estão tocando nas rádios de lá", conta o vocalista. Outras conseqüências da estréia em disco bem-sucedida foi a participação no tributo a Odair José, Vou Tirar Você Desse Lugar (com a faixa "Vou Contar de Um a Três") e a chance de tocar lado a lado a um dos maiores ídolos do grupo, o vocalista gaúcho Frank Jorge (da Graforréia Xilarmônica), no festival Abril Pro Rock 2006.

O novo álbum (previamente batizado de Acima da Chuva e previsto para maio) terá 11 músicas e reflete o amadurecimento musical do Volver. "Foi um passo à frente nos arranjos, nas canções, nas letras", assume Bruno. "Particularmente, acho que estou me aproximando, cada vez mais, do nível de música que sei que posso fazer."