Mundo Paralelo

Paulo Terron Publicado em 07/05/2008, às 17h36 - Atualizado em 04/08/2008, às 18h07

Enquanto seguem em seus trabalhos "oficiais", diversos artistas se envolvem em interessantes projetos e experimentos sonoros. Entre eles, Céu, Dengue e Pupillo da Nação Zumbi, Racionais, Hélio Flanders (vocalista do Vanguart) e Mallu Magalhães, a promissora minicantora e compositora de folk

Thalma de Freitas e convidados

Quem? Thalma de Freitas, Daniel Ganjaman (Instituto) e Mauricio Takara (Hurtmold).

O que é? "Eu só tenho projeto paralelo, né?", entrega Thalma, de cara, caindo na risada. "Meu projeto paralelo é cantar!" E é verdade, além do trabalho titular como atriz, ela canta na Orquestra Imperial, em duo com o pai, Laércio de Freitas, com o DJ Nuts e ainda deve ser a titular dos vocais nos shows do 3 na Massa. "É legal fazer isso com amigos, eles seguram minha onda." Para a cantora, essa formação é o caminho natural para o surgimento de um trabalho solo dela. "É o processo. Acho pouco provável que faça um disco sem a presença do Ganjaman - e também do Kassin e do Berna Ceppas [ambos da Orquestra], mas ainda não sei como deve ser." Os shows ainda recebem, às vezes, Hélio Flanders (Vanguart) e Fernando Catatau (Cidadão Instigado).

Vai virar disco? "Já propus fazermos um compacto, em vinil e tudo", conta Thalma. A idéia é colocar as músicas "Mar" (escrita por Hélio Flanders) e "Sol e Mar" (a resposta da artista para a outra música) no disquinho. Além disso, só se a banda receber uma proposta de alguma gravadora. "Ainda não fizemos independente porque não temos dinheiro - e, se for para gravar em um esquema 'mais ou menos', é melhor deixar pra lá."

Como ouvir? Só nos shows. "Não é legal isso? Todo mundo tem CD, MP3... Eu não. Se quiser me ver, tem de fazer um esforço. É uma coisa muito particular. Hoje em dia, exclusividade é o máximo do luxo."

Sonantes

Quem? Céu, Gui Amabis, Rica Amabis (Instituto), Dengue e Pupillo (ambos da Nação Zumbi).

O que é? "Não dá nem para dizer que somos uma banda ainda, já que nem existe o CD", explica Céu. "É uma coisa muito crua. Moramos todos meio perto [um dos outros], em São Paulo. Então é natural a gente fazer um som, falar de música, já que nos encontramos direto." Além dos integrantes fixos, outros como BNegão, Fernando Catatau (Cidadão Instigado) e Apollo 9 fazem aparições nas canções. "É gostoso sair do seu ponto de vista na música e jogar também ao gosto dos outros."

Vai virar disco? As gravações já foram feitas, os integrantes só não sabem como elas serão distribuídas no Brasil. Nos Estados Unidos, o disco deve sair já em maio deste ano, pelo selo Six Degrees (que já distribuiu outros brasileiros em solo norte-americano, incluindo a própria Céu, Trio Mocotó e Bebel Gilberto). O trabalho também chegará em breve às lojas européias.

Como ouvir? Algumas faixas estão no MySpace da banda (/sonantes).

Overcoming Trio

Quem? Hélio Flanders (Vanguart), Zé Mazzei (Forgotten Boys) e Mallu Magalhães.

O que é? Um projeto acústico - violão, baixo e gaita, com um banjo eventual - dedicado a explorar e reinterpretar o extenso catálogo folk norte-americano. Começou quando os dois rapazes da banda descobriram essa paixão em comum, quatro anos atrás. Em 2006, com a vinda do Vanguart para São Paulo, começaram as sessões. "Aí, no dia em que a Mallu, então pequena e desconhecida, abriu o show do Vanguart, falei com ela", conta Hélio Flanders. "Marcamos um ensaio e foi incrível. Ela detonou a gente!" O repertório tem "He Was a Friend of Mine" (já gravada por Bob Dylan, Cat Power, The Byrds e outros), "Deportee (Plane Wreck at Los Gatos)" (clássico de Woody Goothrie), mas também chega a Tom Waits e às canções compostas pelo trio.

Vai virar disco? Por enquanto não. "Um dia a gente grava algo - até o fim do ano ou daqui a dois anos", planeja Flanders. "É um projeto para apresentações [ao vivo], especialmente em teatros."

Como ouvir? Fora dos shows, por enquanto, só nos vídeos de ensaios no YouTube (/user/zemazzei).