Dupla Dose

Nina Becker, da Orquestra Imperial, faz estréia solo em dois discos

Marcus Preto Publicado em 09/06/2008, às 17h07

NINA BECKER Cantora finaliza discos que privilegiam repertório inédito

Álbum Ainda Sem Título

Previsão julho

Entre um e outro show com a Orquestra Imperial, Nina Becker prepara, quase simultaneamente, seus dois álbuns de estréia solo. Um está na fase final de produção - pilotada por Miranda, Mauricio Tagliari e por ela própria. O outro está sendo gravado ao vivo no estúdio da YB, em São Paulo, com a banda Do Amor, a mesma que acompanha Nina nos shows. "O que está quase pronto é bem calminho e vazio, com pouquíssimos instrumentos. Comecei a gravar com o Miranda e o Mauricio enquanto o Marcelo Calado e o Ricardo Dias Gomes [baterista e baixista] estavam em turnê com o Caetano [Veloso]. Agora que o Caetano me devolveu os meninos e o [guitarrista] Gabriel Bubu não está mais correndo pelo mundo com o Los Hermanos, pudemos voltar a tocar, matar a saudade e gravar o outro disco", ela conta.

O repertório de ambos privilegia canções compostas pela própria Nina, feitas sozinha ou com parceiros, além de outras que garimpou do repertório de amigos para suas apresentações solo, que já acontecem há três anos. "Regravações são poucas, ainda não tenho certeza do que vai entrar, mas devem rolar no máximo umas três nos dois discos", conta. A dobradinha deve sair em julho ("não sei se os dois ou um só e o outro depois"). "Não tem gravadora, patrão, cliente. A gente faz no nosso tempo, de um jeito que seja sempre leve e legal para todo mundo."