E o Passado Ficou para Trás

Brigado, Weiland deixa o Velvet Revolver e retorna ao Stone Temple Pilots

Evan Serpick Publicado em 09/06/2008, às 16h51

A volta: Dean de Leo e Weiland, no show de retorno do STP (Los Angeles), em abril

Em março, durante um show do Velvet Revolver na Escócia, o vocalista Scott Weiland fez um anúncio inesperado. "Vocês estão assistindo a algo especial", disse. "A última turnê do Velvet Revolver." A declaração pegou de surpresa os membros da banda, que trocaram olhares confusos antes de seguirem o show.

No final, Weiland estava errado: o Velvet fará outras turnês. Só que sem ele. Depois do show, a banda trocou palavras ásperas na imprensa, e, em 1º de abril, o VR anunciou que procurava um vocalista. As razões apontadas foram "o comportamento excêntrico no palco e os problemas pessoais" de Weiland. Slash afirma que o cantor, internado em 2007 após ser preso por dirigir embriagado, sempre atrasava para os shows: "Não era segredo para ninguém. Estamos aliviados",

Mal a porta bateu atrás de Weiland, outra se abriu: uma semana após ele ter deixado o Velvet Revolver, o Stone Temple Pilots anunciou uma turnê de retorno, com 65 datas. Sobre sua experiência com o Velvet, que conta com três ex-membros do Guns n' Roses, Weiland fala: "Quando entrei, eles já tinham uma história entre si". "Mas, no STP", diz, "toco com os melhores amigos que já tive. Conheço eles desde a adolescência".

Você lê esta matéria na íntegra na edição 21 da Rolling Stone Brasil, junho/2008