Estrela Nerd

Leona Lewis fala sobre medo de palco e seu gosto por ficção científica e videogames

Austin Scaggs Publicado em 08/08/2008, às 10h33 - Atualizado às 15h01

Menina-moça: "Gosto de Jornada nas Estrelas e jogo PlayStation 3"

Há não tanto tempo, a inglesa Leona Lewis morava com os pais em Londres e trabalhava em uma Pizza Hut. Então ela se inscreveu no X Factor (versão britânica do American Idol), venceu e virou estrela mundial. Apelidada de "a próxima Whitney Houston", ela garante que a comparação se restringe à voz: boa moça, ela não se droga, não fuma nem bebe, detesta carne e evita baladas.

Qual o primeiro disco que você descobriu sozinha?

Deve ter sido das Spice Girls, quando eu tinha 10 anos. Deus, como eu amava aqueles discos. Mas você envelhece...

Com qual Spice Girl você se identificava?

Mel B! Eu e meus amigos fazíamos showzinhos e eu sempre queria ser a Mel B.

Qual música você escutou mais do que qualquer outra?

Isso é difícil. Deve ter sido ou "Thank U", da Alanis Morissette, ou "Any Time You Need a Friend", da Mariah Carey.

Li hoje no jornal uma citação de Mariah Carey, que dizia: "Não, Leona não é a nova eu". O que você acha?

Eu concordo! Ninguém é "o próximo" fulano, especialmente se aquela pessoa ainda está por aí, fazendo o que sabe bem, como ela está. Fico lisonjeada com as comparações, mas acho falta de sensibilidade com as pessoas a quem me comparam.

Em seu disco Spirit existem muitos "oohs" e "yeahs". Quem faz o melhor "ooh"?

[Risos] Whitney e Christina [Aguilera] - ambas fazem isso muito bem. Mesmo sendo mais um "aah", eu diria que é Minnie Riperton [cantora norte-americana dos anos 70 famosa por seu alcance vocal de cinco oitavas e meia] em "Loving You". Eu amo essa canção. Ela faz um bom "aah".

Você lê esta matéria na íntegra na edição 23 da Rolling Stone Brasil, agosto/2008