A Regra dos Três

Com novo disco após uma década, trio Portishead revela sua magia

Por José Julio do Espírito Santo Publicado em 08/09/2008, às 18h02 - Atualizado em 09/09/2008, às 16h33

Trio de três: (A partir da esq.) Utley, Gibbons e Barrow

Em 24 de julho de 1997, o trio britânico Portishead mostrava sua visão única de trip-hop acompanhado por uma orquestra no Roseland Ballroom, em Nova York. No ano seguinte, era lançado Roseland NYC Live. "A última coisa que Geoff [Barrow] e eu fizemos antes das longas férias foi mixá-lo", fala Adrian Utley, responsável pela guitarra e muito da produção do Portishead. "Quando acabamos nossa turnê em 1998, percebemos que não tínhamos dado nenhuma parada há muito tempo. Forçamos a barra numa excursão que durou o ano todo."

Agora, Utley descansa em Bristol (Inglaterra), depois de uma curta turnê do disco mais recente, Third. "É uma decisão sensata", pondera. "Poucos shows fazem a gente sempre querer mais. No final dos anos 90, não tínhamos mais nada para falar. Nosso recado estava dado."

Você lê esta matéria na íntegra na edição 24 da Rolling Stone Brasil, setembro/2008