Turnê Explosiva

Líder do Nine Inch Nails dá pistas sobre o show que passa pelo Brasil em outubro

Por Gavin Edwards Publicado em 08/09/2008, às 18h00 - Atualizado em 09/09/2008, às 16h34

Trent Reznor tem modestas ambições para a atual turnê do Nine Inch Nails: "Quero que você saia do show achando que sua cabeça explodiu", ele definiu, após um ensaio da banda, nos bastidores do Fórum de Inglewood (Califórnia). Uma meta adequada para alguém que passou 2007 inteiro quebrando a cabeça para subverter muitas das práticas tradicionais do mercado fonográfico.

Após cumprir seu contrato com a Interscope Records, Reznor lançou Ghosts I-IV, um CD instrumental duplo, em pacotes que variam de downloads a US$ 5 até uma edição de luxo por US$ 300. A seguir, sem aviso, lançou The Slip, um álbum disponível para download gratuito em seu site. O brinde-bônus de Reznor rendeu mais de 1 milhão de downloads, mas ele teme que a atitude esteja contribuindo para um ambiente que desvalorize a música e explore os músicos.

"As pessoas sentem que é direito delas conseguir coisas de graça", ele comenta. "Não concordo, mas entendo. Acho que essa é uma luta que não se pode vencer. Como tratar seus fãs - e você mesmo - com respeito? Experimentando."

Reznor rejeita o "modelo Radiohead" de deixar os fãs decidirem o quanto pagar pelo álbum. "Dá muito poder a eles", diz. "Não estou dizendo que você tem que pagar, mas não venha me dizer que vale só 50 centavos." The Slip agora está disponível em uma caixa de CD-DVD, em edição limitada. "Pessoas que querem um produto físico, por um preço razoável, podem comprar algo que é valioso para eles", ele diz.

Você lê esta matéria na íntegra na edição 24 da Rolling Stone Brasil, setembro/2008