Diálogo Musical

Pedro Luís e a Parede e Lenine lançam discos simultâneos que conversam entre si

Marcus Preto Publicado em 16/10/2008, às 18h58

Lançados ao mesmo tempo, em setembro, os novos trabalhos do pernambucano Lenine e da banda carioca Pedro Luís e a Parede (PLAP) não chegam a ser parecidos, mas instigam pelo possível diálogo que contêm. De um lado está Ponto Enredo, quarto CD da PLAP. Lenine é o produtor musical e empresta voz para "4 Horizontes". Do outro, Labiata, sexto disco solo de Lenine. Conta com os vocais de Pedro Luís e a batucada da Parede em algumas faixas.

Boa parte das gravações aconteceu simultaneamente e exigiu de Lenine jornada dupla: passava os dias no estúdio com a PLAP, e as noites cuidando da própria cria. É de se imaginar que o cantor/ produtor tenha levado idéias de um trabalho para o outro. "Algumas coisas acabaram ficando consonantes e interagem", diz Lenine. "Mas acho que isso sempre houve, mesmo quando não gravávamos na mesma época." Pedro Luís concorda: "Estávamos caminhando para produtos tão distintos que não houve interferência no sentido negativo. A interação que existiu foi de inspirar. São gêmeos, mas bivitelinos: foram gerados juntos e resultaram um tanto diferentes".