Belleza Puro

Daniel Belleza lança disco com o Corações em Fúria, mas já prepara projetos solo

Por Paulo Terron Publicado em 10/11/2008, às 12h13

A banda veio de algo que é muito punk rock. Não é o que ouço em casa, não é o que eu gosto, curto. Gosto de tocar, mas não ouço em casa as grandes referências da banda." Pode soar estranha a declaração do vocalista Daniel Belleza sobre seu grupo, o Corações em Fúria, mas essa é apenas uma reafirmação da versatilidade do cantor. Ao lado dos companheiros (o guitarrista Johnny Monster, o baterista Jeff Molina e o baixista Joe), ele acabou de colocar no mercado o segundo álbum da banda. Além disso, já tem engatilhados dois trabalhos solo e um projeto de versões para faixas de Raul Seixas.

Daniel Belleza & Os Corações em Fúria, o disco (lançado pelo selo Volume I), tem 13 faixas gravadas no começo de 2007 e que só viram a luz do dia agora, devido a confl itos legais. "Tivemos problemas com o selo que ia lançá-lo. Ficou um ano parado praticamente", explica Belleza. "Quando conseguimos pegar o disco, lançamos rapidinho." Essa pausa inesperada quase fez com que as canções fossem engavetadas. "A gente estava quase desistindo e gravando um álbum novo. Mas é engraçado, porque só voltamos a ouvi-lo depois de um tempo, então ele virou novidade para a gente também." A produção ficou por conta de Astronauta Pingüim, músico gaúcho famoso por seu repertório de easy-listening - algo muito distante do rock sujo do Corações em Fúria. "Ele não quis impor a sonoridade dele na banda - mesmo porque não tinha espaço para isso", diz o vocalista. "É engraçado trabalhar com ele, porque é supersério, metódico. Rolou legal."

Na mesma onda de empolgação, Daniel Belleza gravou 28 músicas que devem formar dois discos solo distintos: Canções para Crianças de Todas as Idades e Canções para Idosos de Todas as Idades. Os dois se completam, segundo explica o músico - que tocou praticamente todos os instrumentos. "Quase todas as faixas de um disco têm uma equivalente no outro. É uma coisa mais eletrônica, tipo Beck de começo de carreira, quando ele era vivo...", brinca. "Tem também coisas MPB, mas não muito sérias."

Essa despretensão também deve estar presente em outro projeto de Belleza, um grupo de estrelas do mundo alternativo que vai se dedicar a tocar versões de músicas de Raul Seixas. "É uma 'orquestra' de Raul. É com o Flávio [Forgotten Boys] na bateria, o Johnny [Corações em Fúria] na guitarra, o Astronauta Pingüim nos teclados, o LeFê [ex-Trêmula] no baixo e, acho, o Clayton [Cidadão Instigado] tocando violão." A superbanda já está selecionando repertório e ensaiando. "Não vamos ser uma banda cover do Raul. E também não vão ser coisas fáceis, tipo versões punk de músicas dele." A idéia não é nova e já tinha rendido uma piada para o cantor, que dizia querer formar uma dupla com Mallu Magalhães para reinterpretar as músicas de Raul. O nome do projeto seria "Mallu com Belleza". "Acho que ela não entendeu a piada, mas seria ótimo!", diverte-se. "Vamos ver se depois converso com calma para ver se essa idéia amadurece."