Pulse

Pulando as Cercas

Festival El Mapa de Todos sinaliza possível cena pop latina sem fronteiras

Por Filipe Albuquerque Publicado em 08/01/2009, às 17h18

A musa chilena Javiera Mena fez novos fãs.

Ver Galeria
(5 imagens)

Disfarçada de autosuficiência, a arrogância cultural brasileira pode nos afastar de pequenos tesouros musicais vindos de países vizinhos. Os três dias do El Mapa de Todos, festival realizado em Brasília organizado pelo portal Senhor F e pelo espaço Brasil Telecom, revelaram algumas preciosidades escondidas atrás do muro construído com falta de vontade e lascas de preconceito.

De 27 a 29 de novembro, o El Mapa trabalhou para a criação de uma cultura ibero-americana a partir do pop. Os estrangeiros Babasónicos e La Quimera del Tango (Argentina), Turbopótamos (Peru), Danteinferno (Uruguai), Javiera Mena (Chile), Sr. Chinarro (Espanha) e Azevedo Silva (Portugal) dividiram o espaço com os locais Beto Só, Macaco Bong, Facas Voadoras, Instiga, Mundo Livre S/A e Marcelo Camelo.

Você lê esta matéria na íntegra na edição 28, janeiro/2009