Faixa a faixa de No Line On The Horizon

O U2 fala sobre algumas canções de seu disco novo

Por Brian Hiatt Publicado em 10/02/2009, às 11h41

Fotografia usada pelo U2 na capa de No Line On the Horizon é a mesma de disco lançado em 2006
Reprodução

"Crazy Tonight"

"É como a 'Beautiful Day' deste disco - tem aquele tipo de alegria", conta Bono. Com o refrão "I know I'll go crazy/If I don't go crazy tonight" [Sei que vou enlouquecer/se não ficar louco esta noite], é a música mais descaradamente pop da banda desde "Sweetest Thing" (1998).

"Unknown Caller"

Esta poderia ter feito parte de All That You Can't Leave Behind (2000). "A ideia é de que o narrador está em um estado alterado e o telefone começa a falar com ele", teoriza The Edge.

"Cedars of Lebanon"

"Neste álbum, dá pra sentir o que acontece no mundo olhando pela janela, arranhando o vidro", diz Bono, que canta esta balada do ponto de vista de um correspondente de guerra.

"Magnificent"

"Only love can leave such a mark" [Só o amor pode deixar uma marca assim], urra Bono no que soa como um hino imediato do U2. Will.i.am, do Black Eyed Peas, já fez o que Bono chama de "o mais extraordinário" remix da canção.

"Every Breaking Wave"

Uma canção grandiosa, com sintetizadores brilhantes influenciados por OMD e, segundo Bono, por "música eletrônica antiga". "Você não ouve bandas indie tocando um soul branco [como este]", completa.

"No Line on the Horizon"

O balanço implacável da faixa-título começou como um improviso em grupo. "É bastante cru e bem direto ao ponto", diz The Edge. "É como rock & roll 2009."