Pulse

Cornell, Chris Cornell

Ponta no cinema

Ziro Galdino Publicado em 15/08/2007, às 11h20 - Atualizado em 30/08/2007, às 19h12

Chris Cornell: Soundgarden, solo, Audioslave e, agora, a serviço de Sua Majestade
Divulgação

Enquanto trabalhava com o produtor Steve Lillywhite em seu próximo disco solo, Chris Cornell, vocalista do Audioslave e ex-Soundgarden, escreveu "You Know My Name", música tema do novo filme do agente James Bond, 007 Cassino Royale. Ele fala sobre a experiência.

Qual a diferença entre escrever uma canção para um disco e escrever para um filme?

Foi a primeira vez que escrevi para um filme, o tipo de produção foi totalmente diferente do que já fiz. Quando escrevo para o meu próprio disco, posso me inspirar em qualquer coisa que vi ou senti. Já para o filme foi diferente, tentei transpor um pouco do personagem para a música.

Isso exige mais dedicação para não pegar a imagem de James Bond apenas da minha memória. Qual é o seu James Bond favorito?

Quando eu era criança gostava do Sean Connery. Mas acho que o Daniel Craig foi genial no papel, ele é muito talentoso, completo e conseguiu trazer coisas novas para o personagem.

"You Know My Name" pode ser uma pista do que será seu próximo disco solo?

Essa música foi escrita ao mesmo tempo em que eu fazia o meu disco solo, mas ela tem um sentimento muito forte de James Bond. Já o disco novo traz diferentes estilos musicais sem ser óbvio. Tem muito de soul e música gospel.

Tem alguma coisa a ver com o Soundgarden?

Tem uma ou duas canções que escrevi na época do Soundgarden, mas o público está um pouco diferente daquele tempo, envelheceu um pouco, então não sei se eles aceitarão.

E tem a ver com o Audioslave?

Na verdade, não. Quando estávamos gravando o Out of Exile [penúltimo disco do grupo, de 2005], escrevi uma música que a banda não gostou, mas o [produtor] Rick Rubin curtiu muito. Ali, eu percebi que algumas músicas minhas não cabiam no repertório do Audioslave - essa foi a primeira indicação de que um disco solo estaria no horizonte.

É o fim do Audioslave - ou sua saída da banda?

O fato de nós termos feitos três discos em tão pouco tempo deveria ser uma indicação de que podemos fazer música a hora que quisermos. Pretendo sair em turnê solo por um tempo e tocar músicas de toda a minha história, mas isso não deve ser entendido por ninguém como o fim do Audioslave.

E seu disco novo, já tem um título?

Ainda não. Alguma sugestão?