Pulse

Selvagens da Noite

Tensão, sintetizadores e um esqueleto: por dentro do novo disco do Franz Ferdinand

Por Austin Scaggs Publicado em 08/04/2009, às 10h37

(A partir da esq.) Hardy, Kapranos,Thomson e McCarthy:obrigação de mudar em novo disco

Ver Galeria
(2 imagens)

Alex Kapranos está morrendo de vontade de comer tacos. O líder do Franz Ferdinand, tão apaixonado por comida que publicou recentemente um livro sobre suas refeições preferidas (Mordidas Sonoras), está em San Diego, onde a banda encerra uma turnê intimista pelos Estados Unidos antes do lançamento de seu terceiro disco, Tonight: Franz Ferdinand. Depois da passagem de som no Canes Bar & Grill, Kapranos fecha o zíper de sua jaqueta de couro favorita e sai a pé, sem destino específico. "Adoro não ter nem ideia de onde estou, porque não sei o que vai acontecerdepois", diz. "Isso te liberta de padrões nos quais você cai naturalmente."

A aventura de hoje termina na Roberto's Taco Shop, onde a recompensa vem em forma de dois tacos de carne assada acompanhados de guacamole e suco de horchata. "Você não encontra isso em nenhum lugar do Reino Unido", explica. Satisfeito, ele volta ao clube à beira-mar e se junta à banda nos shows para apresentar as músicas do novo álbum, que ele descreve como o produto de mais de 18 meses difíceis de

"experimentos sônicos malucos".

Você lê esta matéria na íntegra na edição 31, abril/2009