Pop Indistinto

Armadas com lições de marketing e com boas (e más) referências na cabeça, cantoras traçam seu destino

Por José Norberto Flesch Publicado em 12/05/2009, às 10h58

Lady Gaga aposta na polêmica

Ver Galeria
(4 imagens)

Lady gaga, cujo nome é stefani joanne angelina germanotta, 23 anos, vem da cena musical de Nova York, dá um jeito de associar seu nome ao povo de moda e já começa divulgando atitudes pouco ortodoxas, como autografar o pênis de um fã. O dançante The Fame tem uma ou outra canção envolvente, caso de "Just Dance" e "Poker Face", mas, apesar do bom marketing a seu favor, falta personalidade à moça. Jennifer, 27 anos, disputou a terceira temporada de American Idol, em 2004, e três anos depois ganhou um Oscar de coadjuvante por Dreamgirls, mas só agora lança o primeiro álbum. Estreia de luxo, com vários produtores, incluindo Timbaland. Nas baladas "Giving Myself" e "And I'm Telling You I'm Not Going", ela entrega que adora Whitney. Bem diferente é Kelly Clarkson, também 27, também ex-American Idol, que lança o quarto disco. Aplicada, vendeu 10 milhões de discos com Breakaway, de 2004, seu segundo trabalho. Depois, contrariou Clive Davis, o poderoso patrão

da gravadora, e partiu para uma pegada mais roqueira no terceiro, My December, de 2007. Acabou se dando mal em vendas e turnê, mas insistiu e fez de novo o que queria. Neste All I Ever Wanted, ela manda bem quando investe na linha eletrorock dançante, como em "If I Can't Have You" e "I Do Not Hook Up". Sem contar "Whyyawannabringmedown", em que, com uma sonoridade mais agressiva, despeja

um bubblegum punk curioso.