Saem os 80, Entram os 90

Jane’s Addiction, Limp Bizkit, No Doubt e outros “filhos” dos anos 90 voltam à estrada cheios de esperança

Por Andy Greene Publicado em 10/11/2009, às 18h37

Com bandas como Jane's Addiction e Limp Bizkit se reunindo neste ano, patrocinadores esperam que os fãs de música dos anos 90 - ou seja, que saíam da adolescência mais ou menos na época do primeiro Lollapalooza (um dos festivais norte-americanos mais marcantes da época) - estejam sentindo saudade do rock desse passado não tão distante. Há bons sinais: Jane's Addiction e Limp Bizkit vão bater de frente com Blink-182, Faith No More, No Doubt e Phish; clássicos dos anos 90 vêm sendo cada vez mais tocados nas rádios, e o canal VH1 está preparando mais programas como o retrospectivo I Love the 90s. "Sempre acreditei na regra dos 15 anos", diz o vice-presidente da VH1, Rick Krim. "Quinze anos atrás foi o coração da década de noventa. É um solo fértil."

Ingressos para a maioria das turnês do verão norte-americano ainda não estão à venda, mas, quando o Rage Against the Machine se reuniu em 2007 para encabeçar festivais no mundo todo, ficou clara a crescente demanda por shows de bandas dos anos 90. No ano passado, o Stone Temple Pilots fez uma média de US$ 230 mil em ingressos por show - mais que o dobro do que fizeram na turnê anterior, em 2002. E mesmo bandas menores, como Portishead e My Bloody Valentine, têm tocado para públicos maiores agora que se reuniram e voltaram a fazer apresentações ao vivo. "É uma boa hora para ser uma banda dos anos 90", diz Alex Hodges, diretor geral da Nederlander Concerts. Fred Durst, do Limp Bizkit, acrescenta: "As coisas funcionam em ciclos. O movimento daquele período de tempo está acontecendo agora de novo, naturalmente".

Mas o que está alimentando a demanda? "O peso dos filhos começa finalmente a diminuir", diz Marshal Cohen, analista-chefe da empresa de pesquisa de mercado NPD Group. "Agora o pessoal daquela geração consegue guardar algum dinheiro. Já criaram seus filhos e começam a se colocar em primeiro plano novamente." Jane's Addiction se encaminhando para sua primeira turnê com a formação original desde 1991. A banda já havia feito shows com esse nome, mas o baixista Eric Avery não havia aceitado voltar, sendo substituído por outros músicos (incluindo Flea, do Red Hot Chili Peppers. Em maio os integrantes clássicos começam uma nova série de apresentações ao vivo, ao lado do Nine Inch Nails e do Street Sweeper (a nova banda de Tom Morello, guitarrista do Rage Against the Machine). Perry Farrell comemora o interesse renovado. "A gente precisa tirar o chapéu para todas essas bandas dos anos 90 que sobreviveram", diz. "Elas ainda têm força - e agora também maturidade musical. Espero cruzar com elas na turnê."