Pulse

Devo

Por Chris Willman Publicado em 30/09/2009, às 10h26

Álbum: Ainda sem título

Previsto para: 2010

"Estamos impressionados com como a cultura ficou Devo", diz o vocalista Mark Mothersbaugh, sentado no estúdio da banda, Mutato Muzika, na Sunset Boulevard, onde o Devo está gravando o primeiro álbum inédito desde Smooth Noodle Maps, de 1990. "A involução já não é mais uma teoria absurda", acrescenta o baixista Gerald Casale. "Nós somos tipo a banda que toca no Titanic, estamos aqui para entretê-los conforme afundamos como humanos."

O retorno da banda ao estúdio foi inspirado pela desintegração da indústria musical tradicional na última década. As novas canções - inclusive "Fresh", um rock new wave de letra alegre, "What We Do", com inf luências techno, e "Don't Shoot (I'm a Man)", frenética e com bases de sintetizador - soam prontas, mas os integrantes da banda planejam mandá-las para serem radicalmente remixadas por produtores como James Murphy, do LCD Soundsystem, pelos suecos do Teddybears e por Alan Moulder. Depois de trabalhar no passado com grandes nomes como Brian Eno e Roy Thomas Baker, colaborações à distância caem muito bem ao Devo: "Queríamos dar bastante corda aos produtores para eles conseguirem se enforcar", diz Casale. "Ou a nós", acrescenta Mothersbaugh.