Pulse

Para Todos

Com nova maquiagem e mesclando gêneros, Prêmio Multishow não deixa ninguém sair de mãos vazias

Por Pablo Miyazawa Publicado em 09/10/2009, às 09h49

DIVULGAÇÃO

De roupa nova em sua 16º edição (saiu o imponente e um tanto frio Teatro Municipal, entrou um mais espetaculoso Citibank Hall), o Prêmio Multishow investiu em renovações: à frente, o retorno da eterna hostess Fernanda Torres; ao fundo, os alardeados tubos de led utilizados pelo Radiohead e o comando de Joana Mazzuchelli, a "midas" dos DVDs musicais. Mas nem a direção mais ágil e apurada foi capaz de impedir que alguns convidados fugissem do roteiro e improvisassem ao bel prazer - Washington Olivetto, especialmente, ignorou o teleprompter antes de anunciar o prêmio de Revelação (vencido pela Banda Cine). A verdade é que, da plateia, formada basicamente por fãs (no gargarejo), globais e músicos indicados, pouco se notava qualquer gafe.

O conceito deste ano, "mistura", foi explorado de maneira apenas discreta nas apresentações musicais: integrantes de NX Zero, Fresno e Strike cometeram uma versão curiosa de "Inútil", enquanto Ana Cañas e Arnaldo Antunes mostraram química no momento "toca Raul" (com "Como Mamãe Dizia"). A mesma faltou ao dueto de Zeca Pagodinho e Ivete Sangalo, que parecia mais preocupada com a barriga exposta do que com a interação com o parceiro. No quesito "vencedores", uma surpreendente diversidade, pelo menos em se tratando de um prêmio escolhido unicamente por voto popular. Surpresa, somente a vitória do Fresno sobre o onipresente NX Zero como Melhor Grupo. Nas outras categorias, a boa rotatividade entre os recebedores de troféus ajudou a espantar o tédio: Marisa Monte (Cantora e DVD), Vanessa da Mata (Música), Skank (Clipe), Seu Jorge (Cantor), Capital Inicial (Show) e NX (CD) agradeceram à família, à gravadora e "aos fãs que votaram pela internet" (palavrões, vez ou outra, também não poderiam faltar). A homenageada do ano, Rita Lee (foto), fez rir ao receber o troféu das mãos da neta, Izabella. No palco, fingiu desdém com a mesma expressão com que assistiu a um medley de seus sucessos interpretados por Pitty (com Gilberto Gil a tiracolo): "A vovó preferia o prêmio em dinheiro". Foi o único momento de espontaneidade que realmente deu certo.