N°16 - Ouro de Tolo

Por Cristiano Bastos Publicado em 18/12/2009, às 21h03

Raul Seixas

© Raul Seixas/Paulo Coelho

Acaso o destino tivesse barrado Raul Seixas, bastaria, porém, apenas uma de suas canções para assegurar-lhe eternidade: "Ouro de Tolo". É a música-chave do álbum Krig-Há, Bandolo!, 1973. Em uma semana, o compacto conseguiu gigantesca popularidade. Naqueles tempos de milagre econômico, a letra autobiográfica de Raulzito soou como sonoro tabefe desferido na cara da classe média. A canção também embalou audaciosa tacada de marketing, bolada por Paulo Coelho, para transmitir aos lares brasileiros preceitos da Sociedade Alternativa. No dia 7 de junho de 1973, no centro do Rio de Janeiro, Raul Seixas convocou a imprensa e entoou "Ouro de Tolo" em rede nacional. A cena foi exibida no Jornal Nacional e Raul ganhou o Brasil.