N°24 - Eu Sei Que Vou Te Amar

Por Carlos Eduardo Lima Publicado em 18/12/2009, às 21h12

Vinicius de Moraes

© Antonio Carlos Jobim/Vinicius de Moraes

As primeiras versões desse clássico ficaram com Agostinho dos Santos, Sylvia Telles, Maysa na virada da década de 1950/60. A canção ganhou versão definitiva quando foi interpretada ao vivo por Vinicius de Moraes, que uniu a letra ao "Soneto da Separação", também de sua autoria, em discos como Grabado En Buenos Aires, de 1970. A melodia de Tom Jobim segue um padrão diferente do samba sincopado da bossa nova, beirando os temas das grandes orquestras. A promessa de imortalidade do amor e a certeza de que ele será ambiguamente "infinito enquanto dure" credencia "Eu Sei Que Vou Te Amar" ao status de clássico da música popular brasileira.