N°33 - Pérola Negra

Por Marcos Lauro Publicado em 18/12/2009, às 19h50

Melodia: inspiração ambígua
DIVULGAÇÃO.

Luiz Melodia

© Luiz Melodia

Foi aqui que tudo começou para Luiz Melodia. O poeta Waly Salomão, assim que conheceu a música "Pérola Negra", levou correndo para Gal Costa, que a gravou, em 1972, em seu Gal a Todo Vapor. E Torquato Neto já vinha elogiando o "negro magrinho do Morro do São Carlos" pelas composições. Com Gal Costa como madrinha, Melodia gravou, no ano seguinte, o álbum Pérola Negra e, na sexta faixa, a música homônima. Só que, diferente do esperado, a música que vinha do morro não era samba, mas sim um som um pouco mais sofisticado, um jazz, com destaque para o piano e o baixo bem aparente. E, mesmo com as versões que surgiram posteriormente, a definitiva está aqui, no álbum Pérola Negra.