N°43 - Como Nossos Pais

Por Carlos Eduardo Lima Publicado em 18/12/2009, às 19h44

Elis Regina

© Belchior

Esta canção foi destaque em Alucinação, disco de 1976 de Belchior, mas versão mais conhecida foi registrada por Elis Regina em Falso Brilhante (1976). A letra critica o comportamento dos jovens diante dos desafios enfrentados em busca de liberdade, amor e autonomia, demonstrando que as agruras da adolescência e a chegada da maturidade levam o idealismo para bem longe.