Quase Legionários

Irmã de Renato Russo se junta a ex-músicos do Legião Urbana

Por Cirilo Dias Publicado em 09/11/2009, às 15h10

UNIÃO DE FORÇAS - O Tantra com Carmem
DIVULGAÇÃO

Nas décadas de 1980 e 1990, enquanto o país inteiro voltava olhos e ouvidos para o Legião Urbana, uma pessoa permanecia ali no fundo do palco, flagrando os movimentos frenéticos e hipnóticos de Renato Russo. Era Carmem Manfredini, irmã do vocalista. Hoje, aos 46 anos, ela resolveu largar a vida estável como professora de inglês para assumir os vocais do Tantra, que, com exceção do baterista Lourenço Monteiro, teve os músicos Fred Nascimento (guitarra), Gian Fabra (baixo) e Carlos Trilha (teclado) presentes na banda de apoio que acompanhava o Legião.

Apesar da inevitável associação com o ex-grupo do irmão, Carmem garante que tudo foi natural. "Fui eu quem se sentiu constrangida em aceitar o convite, pensei não estar à altura deles. O que aconteceu primeiro foi a empatia musical, independentemente de quem éramos", diz ela. Mesmo com o sangue azul musical correndo nas veias, a moça é cautelosa com o poder conferido pelo sobrenome. "Pode abrir e fechar portas. Vai depender do seu esforço, talento e mérito." A pergunta que não quer calar: vai rolar Legião nos shows? "Já chegamos até a ensaiar 'Giz'. Além de os meninos já tocarem bem as músicas, os fãs devem pedir."