A Hora de Respirar

O Rappa anuncia que sairá em férias, mas integrantes da banda devem investir em projetos paralelos

Por Bruna Veloso Publicado em 22/02/2010, às 09h20

O Rappa vai parar, mas já tem planos para a volta

Ver Galeria
(2 imagens)

O Rappa pode não tocar nas rádios com tantas repetições diárias como bandas teen ou duplas sertanejas, mas tem uma agenda na estrada tão intensa quanto a desses artistas. Agora, cerca de um ano e meio depois do lançamento do disco Sete Vezes e quatro turnês seguidas, o grupo resolveu parar - e tirar, pela primeira vez em cerca de dez anos, férias prolongadas.

"A gente já estava para parar desde o Acústico [MTV, de 2005] para dar uma esfriada na cabeça", explica o vocalista Marcelo Falcão. O cantor falou de um estúdio carioca, durante uma sessão com o projeto Loucomotivos, que mantém em parceria com Bino Farias (Cidade Negra), Liminha, João Fera (Paralamas do Sucesso), Cleber Sena e DJ Negrália, os dois últimos também de O Rappa. "Não via esses caras há um tempão. Tem um sabor diferente, um sabor fora trabalho, fora obrigação."

Foram três turnês emendadas (de Instinto Coletivo, de 2001, O Silêncio Q Precede o Esporro, de 2003, e Acústico MTV, de 2005), antes do tempo em estúdio para gravação de Sete Vezes, pelo qual a banda deve receber um disco de platina (60 mil cópias vendidas). Depois disso, mais uma longa temporada de viagens de avião, horas em ônibus e noites maldormidas em hotéis. "Nestes últimos dez anos não vi meus pais envelhecerem. Sinto falta da família", completa Falcão sobre as dificuldades de viver a rotina nômade de músico.

O plano é que a "separação" dure cerca de um ano. Enquanto isso, cada um dos integrantes vai investir em projetos paralelos. Falcão, além de ficar com a família (e passar um tempo no exterior com a namorada, a modelo Isabeli Fontana, para "melhorar meu inglês"), deve manter os encontros com o Loucomotivos (ele não descarta um trabalho solo, mas apenas num futuro ainda distante). Xandão, o guitarrista e único integrante que mora fora do Rio de Janeiro, quer produzir bandas no estúdio que mantém em Curitiba e tocar o Caroçu, sua banda de rock. O baixista Lauro Farias pretende ouvir os mais de 300 CDs que recebeu de bandas independentes nos últimos anos, escolher algumas e investir em sua veia de produtor. Fora isso, vai seguir em frente com o Mens (Música, Entretenimento, Noção Social), projeto itinerante que tem como objetivo levar cultura a comunidades carentes.

Marcelo Lobato, que assume atualmente os teclados, é o único que já confirma o lançamento de músicas inéditas - em não apenas um, mas dois discos. "Ao longo destes anos, fui trabalhando com meu irmão [Marcos Lobato, que toca teclados em shows do Rappa] e Pedro Leão, que participou do Acústico MTV, em músicas do Afrika Gumbe. Temos 21 faixas, e devemos fechar isso em janeiro. Não sei ainda como vai ser lançado, se vai ser na internet, mas pretendo lançar um disco e logo depois o outro", afirma o músico, que começou no Afrika Gumbe muito antes de imaginar que se tornaria famoso com O Rappa. O primeiro e único disco do grupo de música africana foi lançado em 1989, com todas as letras cantadas no idioma iorubá.

Quem é fã da unidade formada pelos quatro elementos também não vai ficar de mãos vazias. A banda não só gravou um show na Rocinha, no último mês de agosto ("Cada um tirou a mão do bolso, teve zero de apoio da gravadora", diz Falcão), como documentou toda a turnê, inclusive na Europa, quando passaram por França, Espanha, Portugal, Inglaterra e Itália. As imagens na comunidade carioca, a princípio, deveriam ter sido feitas por Bruno Barreto, mas a ideia acabou não vingando; no Velho Continente, um integrante da equipe do cineasta ficou a cargo das filmagens. Ainda não se sabe se o DVD Registro, como foi batizado o disco que terá o show da Rocinha, contará também com todos os bastidores gravados durante a turnê, nem se chegará às lojas em abril, como indicado anteriormente. Existe a possibilidade de uma parceria com a Warner ou de um lançamento completamente independente. Mas há duas certezas: o DVD sai, sim, em 2010, e contará com a participação especial de Ronaldinho Gaúcho. "Ele foi um querido com a gente lá em Turim [Itália]. Já pedi autorização, vamos fazer vinhetas dele brincando com a gente", revela Falcão.