RÁPIDAS COM... A-ha

O tecladista Magne Furuholmen fala sobre a futura separação do trio

Por Paulo Cavalcanti Publicado em 22/02/2010, às 09h27

Magne Furuholmen
DIVULGAÇÃO

O novo (e derradeiro) disco

"Tem muita gente falando que The Foot of the Mountain é uma volta aos velhos tempos do a-ha.Não sei se é exatamente isso. Se eu falasse que sim, poderia soar como um retrocesso, que estaríamos nos repetindo e nos apoiando no passado. O fato é que existe agora uma volta pelo interesse ao synth pop, por essa textura eletrônica típica dos anos 80. Então, seria natural, que nós, que fomos pioneiros nesse estilo, voltássemos a ele."

Fim da banda

"Sim, o a-ha termina oficialmente neste ano. O fim era inevitável, nosso ciclo musical se completou. A banda acaba no momento adequado, com um disco que vem cumprindo uma boa trajetória comercial, além de estar sendo bastante elogiado, modéstia à parte. O a-ha vai acabar num ponto alto."

Sem sucesso nos Estados Unidos

"Nosso primeiro álbum, Hunting High & Low, foi um grande hit lá. Depois, admito que nunca mais conseguimos muita coisa. Não acho que tenhamos feito nada errado. O problema é que o mercado americano exige que você fique lá metade do ano, e você tem que estar disponível 24 horas por dia."

Projetos paralelos

"Eu agora estou trabalhando em uma banda chamada Apparatjik, junto com o Guy Berryman, baixista do Coldplay. Nós nos conhecemos na estrada e vimos que tínhamos muitas ideias legais que poderiam ser trabalhadas juntas. Por enquanto, só estamos disponibilizando as músicas pela internet, mas o álbum deve sair ainda este ano, embora não tenhamos data."

Relação com o Brasil

"Já temos várias datas confirmadas no país nesta turnê de despedida. Seria absurdo nós pararmos de tocar juntos com o nome a-ha e não visitarmos novamente o Brasil, um local que sempre nos recebeu com muito carinho."