Franquia Gringa, Suingue Brasileiro

High School Musical brasileiro escala Wanessa, mas aposta mesmo em novatos

Por Cirilo Dias Publicado em 17/03/2010, às 14h24

Wanessa com o elenco nacional de High School Musical
DIVULGAÇÃO

No dia 17 de outubro de 2007, mais de 18 mil garotos e garotas se aglomeravam sob um forte calor na capital paulista para a primeira prova de um vestibular que se estenderia por quase três anos. Era a primeira etapa da audição para a versão brasileira de uma das mais lucrativas franquias da Disney, High School Musical. "Desde o início eu não criei muitas expectativas. Era praticamente impossível ser escolhida para o papel. Demorou alguns segundos para cair a ficha", diz Renata Ferreira, que entre os oito escolhidos, foi escalada para protagonizar o par romântico ao lado de Olavo Cavalheiro. "Eu comecei os testes com 16 anos. Hoje eu estou com 19 e esperando o que vai acontecer depois que o filme estrear [no início de fevereiro]", diz Cavalheiro.

Apesar de seguir à risca as recomendações da Disney, que não permite adaptações radicais no roteiro, o diretor de High School Musical - O Desafio, César Rodrigues, garante que a produção brasileira terá personalidade própria. "Em momento algum tentei fazer algo que traduzisse as escolas do Brasil. Tem uma fantasia, que é fazer as pessoas saírem do filme com vontade de estudar lá. Quando eu era mais novo assistia à Sessão da Tarde e queria que o mundo fosse daquele jeito. Essa foi a ideia do filme." Outra pessoa que deve aumentar o clima de fantasia da obra é Wanessa Camargo, atuando como a garota de sucesso que retorna à escola. "Foi um novo desafio", revela. "Sempre admirei o trabalho da Disney e os valores que eles transmitem em seus desenhos."