Amor Amplo e Musical

Lurdez da Luz, o lado feminino do Mamelo Sound System, estreia solo com amor

Por Leonardo Dias Pereira Publicado em 13/04/2010, às 06h51

Lurdez da Luz se lança em carreira solo
Divulgação

A cabeça maquinando Incessantemente letras, melodias, samplers e colagens sonoras, fosse em um ponto de ônibus ou durante um show, impulsionaram a MC Lurdez da Luz, do Mamelo Sound System, a se lançar em voo solo. A sonoridade é uma continuação natural dos cruzamentos entre o hip-hop e outros ritmos como jazz e afrobeat feito por seu grupo, mas as letras são um desabafo da cantora contra um tema tão usado e maltratado ultimamente na música: o amor.

"A parada maniqueísta da indústria da música em relação às canções de amor me cansa", dispara, para depois concluir: "O homem é assim, a mulher é assado, o corno, a princesa, novela das 8, Walt Disney, saca? Tem um monte de lascar que é flecha no coração na MPB, no brega das antigas e de hoje. Mas é sobre amor no sentido mais amplo, sobre libertação, e não um disco romântico". Seu recém-lançado EP (homônimo) contou com participações de várias figurinhas tarimbadas, como Jorge Du Peixe, Rob Mazurek, Maurício Takara, seus parceiros de sempre Rodrigo Brandão e DJ PG, e foi mixado por Scott Hardy (Wu-Tang Clan e De La Soul) em Nova York. "Foi um fluxo de admiração mútua. Só agradeço por todas essas pessoas estarem perto de mim."