Superando o Passado de Filme B

Mixhell, projeto eletrônico do ex-Sepultura Iggor Cavalera, estreia em CD com ajuda de amigos

Por Paulo Cavalcanti Publicado em 11/05/2010, às 05h26

SEM METAL Iggor Cavalera e Laima Leiton
Divulgação

Já faz quatro anos que Iggor Cavalera deixou as baqueta do Sepultura e - fora a aventura metal ao lado do irmão Max no Cavalera Conspiracy - é o Mixhell que toma a maior parte do tempo do músico.

O projeto de música eletrônica que ele pilota ao lado da esposa, Laima Leiton, lança agora seu primeiro disco, Mixhell. A dupla vê o CD como cartão das apresentações ao vivo, como explica Iggor: "O disco tem algumas músicas nossas e várias mixagens feitas por nós em cima de faixas do Diplo, Crookers, NASA e outros. Era importante ter um produto em mãos, uma amostra dessas músicas que tocamos". Mas ele adianta que o disco totalmente autoral deve sair em breve: a dupla já está trabalhando em novas faixas no estúdio do produtor Apollo 9. Por enquanto, Iggor diz não sentir mais falta do metal - e também acha que sua guinada na carreira musical não espanta mais ninguém. "Quando eu estava no Sepultura, sempre buscava coisas diferentes. Por isso vejo o Mixhell como uma continuação do meu trabalho. Mas eu sei que é uma abordagem diferente. Para mim, o rock é como se fosse filme B. Já a música eletrônica é a [empresa de animação] Pixar."