Caindo de Vez no Blues

Tom Petty e seus fiéis Heartbreakers não mudam radicalmente, mas diversifi cam o som

Por Brian Hiatt Publicado em 18/05/2010, às 15h10

PÉ NO CHÃO - Tom Petty se diverte, agora influenciado pelos gigantes do blues
SAM JONES

Álbum Mojo

Lançamento 15 de junho

"Eu sabia que havia algo da banda que não havia sido extraído ainda", diz Tom Petty, que deixou os Heartbreakers à vontade em seu álbum mais alto, solto e blueseiro até hoje. "Eu estava escutando o Jeff Beck Group em começo de carreira, Peter Green, Muddy Waters, até mesmo JJ Cale - por aí você vê qual era a minha linha de pensamento quando estava compondo." Para fazer com que tudo funcionasse, Petty convenceu o guitarrista Mike Campbell a deixar sua característica discrição de lado e assumir seu papel de guitar hero: ele sola quase com o mesmo abandono de Buddy Guy e faz riffs ao estilo de Zeppelin na surpreendentemente pesada "Good Enough". Há mais que só blues rock aqui, entretanto. "First Flash of Freedom" tem uma levada psicodélica que dá pistas de: Love; o lamento chapado "Don't Pull Me Over" é uma inesperada incursão ao reggae; e "The Trip to Pirate's Cove" é uma das clássicas músicas de Petty com história. "Estávamos nos divertindo tanto gravando que tivemos que nos forçar a parar - podíamos continuar para sempre."