Bandas Lutam por Lugar na Trilha Sonora de Eclipse

Beck, Vampire Weekend e Muse gravam músicas para novo filme da franquia Crepúsculo

Por David Browne Publicado em 20/07/2010, às 04h46

AMOR ETERNO O muse assistiu a trechos do filme para escrever uma música para a trilha

Ver Galeria
(4 imagens)

O Vampire Weekend estava em turnê quando recebeu uma oferta irrecusável: participar da trilha de Eclipse, o terceiro filme da série de romance vampiresco Crepúsculo, que tem estreia marcada para 30 de junho. Assim, aproveitando uma folga, o grupo se enfiou em um estúdio em Los Angeles para rapidamente gravar "Jonathan Low", uma canção inacabada que Ezra Koenig havia composto no Ensino Médio. "De cara, pareceu muito trabalho", diz Koenig. "Mas era uma oportunidade de experimentar, de escrever um tipo diferente de som pop. E fazia certo sentido que fizéssemos isso."

A banda não estava sozinha nesse raciocínio. Os primeiros dois álbuns de Crepúsculo venderam, juntos, mais de três milhões e meio de cópias, expondo um grande leque de astros indie, alternativos e emo - de Thom Yorke, Paramore e The Killers a Grizzly Bear, Lykke Li e Muse, Dead Weather, Beck, Black Keys e Cee Lo Green (do Gnarls Barkley) - que fazem parte de uma pequena porção das cerca de 400 músicas enviadas para a supervisora musical Alexandra Patsavas. "Grandes músicas foram enviadas por talentos de qualificação mundial", diz Patsavas. "Um hipotético álbum com as músicas que ficaram de fora seria impressionante." Houve conversas para que Trent Reznor também contribuísse, mas as discussões não evoluíram. Beck visitou a sala de edição do diretor David Slade, assistiu a algumas cenas e então mandou "Let's Get Lost", uma sedutora levada eletrônica em que faz dueto com a vocalista do Bat for Lashes, Natasha Khan. "Ele realmente se envolveu", disse Slade. "Não achei que faria algo tão emocionalmente profundo." Matthew Bellamy, do Muse, também assistiu a alguns takes preliminares e enviou a lírica "Neutron Star Collision (Love Is Forever)", que lembra o estilo do Queen e é o primeiro single do álbum. Essas canções mais alternativas - além da esmagadora "Chop and Change", do Black Keys (uma sobra do novo álbum do grupo, Brother), e da soturna "Rolling in on a Burning Tire", do Dead Weather - indicam a atmosfera do terceiro filme. "Lua Nova era sobre o amor perdido", explica Patsavas. "Este é sobre a batalha entre vampiros e lobisomens. Há um componente mais alto e dissonante na música." A compilação inclui o pop extravagante do Metric, com "Eclipse (All Yours)", a balada arrasadora de Sai, "My Love", e a atmosfera eletrônica do UNKLE, em "With You in My Head". Algumas das bandas tinham mais familiaridade com os livros de Crepúsculo do que outras, mas o vasto número de músicas enviadas para Eclipse é um sinal do quão crucial a franquia se tornou para músicos e gravadoras. "Não existem mais muitos meios de se vender discos, e este é um modo garantido", diz o empresário do Death Cab for Cutie, Jordan Kurland. "De que outro jeito você pode promover as bandas? O rádio tem menos impacto hoje. Este é um modo pelo qual a sua música certamente vai chegar ao público".

O acordo de merchandise do filme com a loja Hot Topic também não atrapalha, diz Kurland. "Vendemos muitas camisetas lá. Sempre foi um bom ponto para as bandas, mas vendemos bem mais desta vez".