Disco Mais Leve, Turnê Intensa

Kings of Leon aproveita para fazer shows pelo mundo enquanto termina de compor o novo disco

Por Austin Scaggs Publicado em 23/09/2010, às 11h47

CHEGANDO A turnê do Kings of Leon passará pelo Brasil em outubro deste ano
Divulgação

Dando um tempo no processo de mixagem de seu quinto álbum - que pode sair já no início de outubro -, o Kings of Leon estreou quatro novas músicas no festival norte-americano Bonnaroo, com títulos provisórios como "The Immortals", "Radioactive", "Mary" e "Going Down South". "As pessoas provavelmente esperam que apareçamos com seis 'Use Somebody' e quatro 'Sex on Fire'", diz o baterista Nathan Followill, tragando um cachimbo no backstage. "Mas as músicas vão pegar essas pessoas meio desprevenidas. São mais sossegadas. É um disco com o qual você pode fumar um pouco, jogar uma toalha na praia e escutar. É uma montanha-russa." O baixista Jared Followill acrescenta: "Na verdade, não gosto de nenhum de nossos discos, mas gostei bastante deste".

O grupo gravou e coproduziu o disco entre março e abril, no Avatar Studios, em Nova York, com Jacquire King e Angelo Petraglia. "Não sabíamos o que esperar porque fizemos nossos outros álbuns em Nashville e em Los Angeles, onde é ensolarado, o clima mais relaxado e tudo mais", diz Jared. Muitas das novas músicas foram compostas durante a turnê passada, que terminou em outubro de 2009, e algumas outras foram elaboradas durante os seis meses de pausa depois dela - a primeira folga da história da banda. "Temos rabeca, trompete, percussão, harmonias vocais e tudo o mais", conta Nathan. Para tocar essas partes, os Followill a colheram um novo membro para a banda da turnê: o faz-tudo Chris Coleman. "O Pearl Jam tem Boom [Gaspar], então por que não?", diz Nathan se referindo ao tecladista que integra o grupo de Eddie Vedder durante as turnês. "Chamamos Chris de nosso pequeno Boom caipira."

Durante a nova turnê, que tem mais de 30 datas marcadas, incluindo uma passagem pelo Brasil em outubro - começou no sul da Califórnia em julho. O Kings continuará mostrando material novo, aos poucos. "Lembro- me da primeira vez em que tocamos em frente a uma plateia de 2 mil pessoas. Achávamos que íamos morrer de tanto nervoso, e agora é essa loucura", diz Nathan. "No mais, o jatinho particular torna a vida bem mais fácil."